Dando asas à informação

As 10 cidades brasileiras com nome mais bizarro

Sou paulista, mas morei uma época na bela Curitiba, capital paranaense, e descobri que muitas cidades daquele estado tinham nomes peculiares: Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, Quitandinha, Doutor Ulysses, etc. Eu e meus amigos nos divertíamos tentando enumerar os nomes mais bizarros que conseguíamos lembrar.

Mas, claro, nomes bizarros não são únicos ao estado do Paraná. E as esquisitices nos fazem perguntar: quem é que deu esses nomes às pobres cidades? Nem sempre é possível responder essa questão. Mas confira alguns nomes estranhos de cidades brasileiras:

1 – Não-Me-Toque, Rio Grande do Sul

Esse município do Rio Grande do Sul nasceu no ano de 1897, com a instalação de fazendas portuguesas na região. Alemães e holandeses também habitaram a aérea.

A origem desse nome esquisito (que antes de ser cidade, era “Vila Não-Me-Toque”) é desconhecida. Lendas de todos os tipos existem, como de que o nome é devido a um arbusto de espinhos abundante na região, popularmente conhecido como não-me-toques, ou de que vem de uma expressão “não me toque destas terras” ou “não me toque daqui”, dita por um fazendeiro português, referindo-se à sua grande fazenda, da qual nunca pretendia se desfazer.

Em 1970, uma lei trocou o nome da cidade para Campo Real, em homenagem ao cereal rei (trigo) cultivado em grande escala no município. Mas muitas reações contrárias geraram um plebiscito favorável a volta do nome de Não-Me-Toque, em 1976.

2 – Pintópolis, Minas Gerais

Pintópolis é um pequeno município mineiro, com população estimada em 2009 de 8.183 habitantes. A cidade de Pintópolis fica a 45 quilômetros do município de São Francisco, e 78 quilômetros do município de Urucuia.
Sua renda se concentra principalmente na extração de carvão vegetal, agricultura e pecuária de gado de leite e corte. Nada disso sugere porque essa cidade tem tal nome peculiar.

3 – Anta Gorda, Rio Grande do Sul

Parece que os gaúchos são experts em nomes de cidade estranhos. A origem do nome Anta Gorda está no próprio site do município. Segundo eles, por volta de 1900, quando o território se estendia por uma vasta área de mata virgem entre os rios Guaporé e Forqueta, muitos animais selvagens podiam ser encontrados na região, inclusive antas, que eram perseguidas pelos caçadores. Uma vez, eles abateram uma anta muito gorda lá. Quando alguém desejava referir-se a tal local, dizia: lá onde mataram a “anta gorda”. A Bahia tem uma cidade de nome parecido: Antas.

4 – Xique-Xique, Bahia

A história desse município baiano de cerca de 45 mil habitantes, nas proximidades do rio São Francisco, é quase tão antiga quanto o descobrimento do Brasil. A aérea foi colonizada por portugueses muito cedo, desde 1545. Reza a lenda que, por iniciativa de um tropeiro, residente na Ilha do Miradouro, foi construída uma capela na região em cumprimento a uma promessa, a qual ele dedicou ao Senhor do Bonfim e Bom Jesus.

O surgimento da capela atraiu dezenas de moradores de outras fazendas, que passaram a construir suas moradias em torno dela. No ano de 1700, através de um ato assinado por Dom Sebastião Monteiro da Vide, primeiro arcebispo do Brasil, o arraial passou a ser uma freguesia, passando a se denominar Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique. A história segue por vários capítulos até que se tornar definitivamente a Comarca de Chique-Chique. Hoje, é o município de Xique-Xique. A pergunta que fica é: quem adicionou o Chique-Chique/Xique-Xique na coisa toda e por quê?

5 – Passa e Fica, Rio Grande do Norte

Essa cidade potiguar tem uma história peculiar, que começa com o cidadão Daniel Laureano de Souza, em 1929, que construiu uma casa em um desabitado território situado à beira de uma estrada que ligava a cidade de Nova Cruz a Serra de São Bento. Daniel tinha uma pequena bodega em sua casa, onde bancava jogos e vendia aguardente. O pequeno negócio ficou famoso, atraindo o pessoal de passagem. Como quem entrava na bodega não queria mais sair, o empreendimento de Daniel começou a exercer influência em toda a redondeza, dando início a formação de um pequeno núcleo populacional nas proximidades. O morador da aérea, Antonio Luiz Jorge de Oliveira, dizia que aquele lugar era o “passa e fica”, dando origem, em 1962, ao município Passa e Fica.

6 – Pau Grande, Rondônia

Tudo que sabemos sobre Pau Grande é que ela existe de verdade, e fica em Rondônia. Você a conhece?

7 – Jijoca de Jericoacoara, Ceará

A história dessa cidade bela remonta ao ano de 1614, no qual uma expedição militar conquistou toda a zona, habitada por tribos indígenas.

Nas redondezas da Praia de Jericoacoara se fundou um pequeno povoado em volta da agricultura e da pesca, que se tornou a origem da Vila de Jericoacoara. No ano de 1984, a região se tornou protegida – Área de Proteção Ambiental de Jericoacoara – para conservar e proteger suas belezas naturais.

Além dessa praia belíssima, um dos principais destinos turísticos brasileiros, a região conta com a Duna Pôr-do-Sol, a Pedra Furada e a Lagoa de Jijoca.

No ano de 1990 se iniciou a emancipação política da região, criando o município autônomo de Jijoca de Jericoacoara. Esse nome, então, vem de duas belezas naturais da região (que, especulo eu, parecem ter sido nomeadas pelos índios que lá viviam).

8 – Bofete, São Paulo

Bofete é uma cidade paulista antiga, com uma história política agitada (pertenceu a várias comarcas, mudou de nome, etc). Desde sua descoberta, em 1843, a cidade já teve os nomes de Samambaia e Rio Bonito. A partir de 1921, passou a denominar-se Bofete em homenagem ao grande morro que fica a seu pé.

Por esse morro passava uma estrada que levava ao município de Tatuí, que era ponto de passagem dos sertanistas. No local havia grandes cavernas onde os tropeiros guardavam seus pertences, inclusive mantimentos. Por coincidência, na época havia um tipo de móvel de origem francesa, usado para estocar alimentos, que se denominava BUFETT (qualquer semelhança não é mera coincidência). Como semelhança entre o morro e o móvel para estocar mantimentos, houve a associação entre ambos e surgiu o nome aportuguesado pelos sertanistas “bofete”, que se tornou popular na comunidade e originou o nome da cidade. Quem imaginaria? Eu mesma estava esperando a história de uma briga, ou coisa parecida.

9 – Lagoa da Confusão, Tocantins

Esse município de Tocantins é relativamente recente, já que foi criado em 5 de outubro de 1989. Mas a história de Lagoa da Confusão se inicia em 1933, com a chegada das primeiras famílias na região. A primeira visão que elas tiveram foi de uma imensa lagoa azul, protegida por serras e pântanos. Por conta da geografia, elas tiveram dificuldades para chegar à lagoa, o que gerou muita confusão. Daí o nome do povoado e, posteriormente, do município. Em Pernambuco, tem uma cidade de nome parecido, “Lagoa do Carro”, que, de acordo com a população, teve origem na história de que um carro de bois caiu em suas águas, dando nome ao vilarejo que mais tarde virou município.

10 – Feliz Natal, Mato Grosso

Essa pequena cidade surgiu em 1989, tendo conquistado emancipação em 1995. A principal corrente migratória que povoou Feliz Natal veio dos estados do Sul. A origem desse nome é desconhecida, mas deve ter algo a ver com o Natal. Se bem que nunca se sabe, né? Bofete provou que não podemos assumir nada.

Bônus: cidades com nomes de outras cidades

Brasileiro é um povo criativo, mas nem sempre. Existem muitas cidades aqui que tiraram seus nomes de outras cidades e até mesmo estados, geralmente de outros países. No Rio Grande do Norte, temos Barcelona (que não deve ser muito parecida com a agitada cidade espanhola). Em Minas Gerais, tem uma cidade chamada Mar de Espanha, além da Brasília de Minas. Também, três cidades brasileiras levam nomes de estados americanos: no Paraná tem a Califórnia, na Bahia tem a Filadélfia e em São Paulo tem a Flórida Paulista. São Paulo também tem uma cidade chamada Colômbia.

Os nomes acima são apenas exemplos. Existem muito mais nomes bizarros de cidades, como Brejolândia (BA), Escada (PE), Espera Feliz (MG), Espumoso (RS), Jardim de Piranhas (RN), Feliz Deserto (AL), etc.

Você conhece mais alguma cidade com nome peculiar? Mora em alguma delas?[Lista10]

29 comentários

  1. Tem muitas cidades com nomes estranhos:
    . Babaculândia (TO)
    . Braganey PR ( homenagem ao ex-governador do Paraná, Ney Braga ).
    . Cantagalo (PR), ( RJ ).
    . Cubatão (SP).
    . Curralinho (PA).
    . Varginha (MG)
    . Doutor Ulisses PR. ( homenagem a Ulisses Guimarães ).
    . Km Cem BA.
    . Pareci Novo RS.
    . Passa Tempo MG.
    . Uauá BA.
    . Passa Quatro MG
    Afogados da ingazeira (PE)
    Paranapiacaba (SP)
    Junqueiropolis (SP)
    Pindobaçu (BA)
    Fundão (ES)
    Felpudo (PR)
    Coxixola (PB)
    Passa e Fica (RN)
    Sem Peixe (MG)
    Ressaquinha (MG)
    Picadinha (MS)
    Formigone (PR)
    Combinado (TO)
    Sabará (MG)
    Quixeramobim (CE)

  2. Olá.
    Pau Grande(distrito de Magé–RJ)é a cidade onde nasceu o jogador Mané Garrincha, que alegam, faria jus ao nome por ter aproximadamente 25cm de dote (consta no livro de Ruy Castro e ele foi até processado pelos herdeiros do jogador por ter publicado isso). Já aqui em Minas tem uma cidade cujo nome ”Curralinho”, gerou anedotas:”Fuja também da Chapada dos Veadeiros, de Pau Grande (cidade do Garrincha), de Ponta Grossa (Paraná) mas vá conhecer Curralinho (Minas Gerais), ou ”As mulheres de Curralinho preferem os homens de Pau Grandde”.

    • existe tambem Genoveva, no interior de alagoas.

    • Pau Grande é um distrito de Rondônia que pertence a Guajará Mirim (não sei se já é cidade, porque não moro mais lá) mas na minha época era distrito.O nome deve-se porque na região tem muita madeira, tanto é que o principal rio da região chama-se MADEIRA, e com isso vários “paus grandes” então o nome provém daí

  3. Sobre o município de Pau Grande/RO, há uma curiosidade.

    Esxiste uma comunidade em SP (que luta por emancipação) cujo o nome é Buraco Quente. Diz a lenda que há um alto índice de mulheres de Buraco Quente que procuram homens de Pau Grande para casar!!!!

  4. A cidade Feliz Natal, surgiu quando uma família saiu do Mato Grosso com destino ao Sul, e devido as chuvaradas que acontecia na época criou-se atoleiros,como até hoje existem aos milhares, e era pra chegarem ao destino para passarem o Natal e fim de ano, e como atolaram tiveram que festejar o Natal no meio do barro. Dai surgiu o “Feliz Natal”

  5. Existem também: Indiana, interior de São Paulo e Nantes, também interior de Sampa, próximos de Presidente Prudente…

  6. Tem uma cidade pequena no interior de São Paulo que se chama Parisi, quando se fala que vai para Parisi todos acham que você vai para França… kkkk pesquise no google Parisi-SP… um abraço a todos.

  7. Em Tocantins tem duas cidades com os nomes de Fortaleza do Tabocão e Rio dos Bois. O pessoal do Estado costuma dizer: Não sei se vou passar férias em FORTALEZA (´do Tabocão) ou no RIO
    (dos Bois)

  8. Faltou a pior de todas Furta-lhe-a-Volta – SE.

  9. Faltaram…. Ponta Grossa -Pr , e Analandia – Sp .
    No Pr tem a máxima, as gurias de Campo Largo, gostam dos piás de Ponta Grossa…eheheheh

  10. faltou CARRAPATEIRA, na Paraíba e TANGARÁ no Rio Grande do Norte

  11. Entrepelado – RS

  12. faltou entre as cidades inspiradas em outras cidades BUENOS AIRES -PE

  13. pinguela,agua do almoço.

  14. a cidade de Brasilia de MInas é bem mais antiga que a capital do Brasil. sendo que o proprio JK enviou cartas a cidade pedindo para que mudasse o nome.

  15. Ou seja, JK é que não foi muito criativo ao copiar o nome dessa cidade mineira. que devido muitos problemas criados por esse fato, foi abrigado a por Minas no nome da cidade para diferenciar- se da capital do Brasil.

  16. Mais nomes de cidades legais da região sul:

    Agudos do Sul (PR)
    Borrazópolis (PR)
    Braganey (PR)
    Dois Vizinhos (PR)
    Espigão Alto do Iguaçú (PR)
    Kalore (PR)
    Mallet (PR)
    Mato Rico (PR)
    Ponta Grossa (PR)
    Pranchita (PR)
    Quarto Centenário (PR)
    Roncador (PR)
    Salto do Lontra (PR)
    Terra Roxa (PR)
    Ventania (PR)

    • Olá pessoal,

      Descobri alguns nomes interessantes: Ponto Chique do Martelo(MG),Anta Gorda(RS)Feliz Deserto(AL),Lagoa da Confusão(TO)… ACHEI LEGAL RSRS

      Abraços…

  17. O Xique-Xique é o nome de uma cactácea muito comum no semi-árido Brasileiro, daí veio o nome da cidade.

  18. Existiu um pior de todos que foi eliminado em Tocantins. Chamava-se Cachorro de coca e foi alterado para Goianinho do Campos. acredite se quiser!

  19. Ó xente, esqueceram da minha cidade, Cabrobó da Serra!

  20. Também tem: Cacimba de Areia-PB e Cacimba de Dentro-PB

  21. Na Paraíba tem a cidade de Bayeaux:

    Bayeux Paraíba
    Bayeux é um município brasileiro do estado da Paraíba, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa. Wikipédia
    Área: 32 km²

  22. Rolândia – PR

  23. REMIJO-PB

  24. Em Santa Catarina há uma coleção de nomes curiosos: Braço do Trombudo, Trombudo Central, José Boiteux, Witmarsum, Schröeder, Palma Sola, etc. Mais estranho ainda são os gentílicos dessas cidades: braço-trombudense, trombudense, josé-boatense, witmarsumense, schroedense e palma-solense.

    • TEM TAMBÉM A CIDADE DE VARRE E SAI NO ESTADO DO RJ.

  25. Trombudos do Sul e Trombudo Central, as duas em SC. Ô terra de gente enfezada, só vivem de tromba, hehehe

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>