Dando asas à informação

Trovants, as pedras que crescem e se movem sozinhas

Trovants-of-Costesti1-550x366

A primeira vez que alguém fala sobre trovants, é difícil acreditar que elas são de verdade. Rochas estranhas que crescem quando chove e se deslocam de um lugar para outro, sem qualquer assistência? Totalmente sci-fi, certo?

Trovants não só não fazem parte da ficção científica, como são apenas incríveis fenômenos geológicos. Essas pedras parecem crescer como se estivessem vivas, embora não estejam. Elas são encontradas na pequena aldeia romena de Costesti.

A palavra “trovant” é um sinônimo para o termo alemão “Sandsteinkonkretionen”, que significa “areia cimentada”.
Areia cimentada é o que trovants são – formas esféricas de areia que apareceram na Terra após poderosas atividades sísmicas. Na verdade, os terremotos que trouxeram essas rochas estranhas à existência provavelmente ocorreram 6 milhões de anos atrás.

Trovants-of-Costesti2-550x366

Trovants crescem quando entram em contato com água. Pedras pequenas, de seis a oito milímetros, podem acabar tão grandes quanto seis a dez metros. Algumas até se movem por conta própria. Quando cortados, trovants revelam anéis esféricos e elipsoidais, semelhantes aos troncos das árvores.

Trovants-of-Costesti3-550x825

Supõe-se que trovants possuem um núcleo de pedra, com uma camada externa de areia. Depois de uma chuva forte, pedras menores se formam sobre as maiores – é por isso que são chamadas de pedras de crescimento.

Existem muitas teorias, algumas científicas e outras fantásticas, para explicar o comportamento estranho de trovants. Pesquisadores estão perplexos com o fenômeno. Eles acreditam que, sob a casca, as pedras contam com um alto conteúdo mineral. Quando a superfície torna-se molhada, os minerais começam a se espalhar, pressionando a areia para se expandir. Isso faz com que as pedras “cresçam”.

Trovants-of-Costesti4-550x825

Mas esta é apenas uma teoria. Experimentos conclusivos ou bem documentados nunca foram realizados sobre essas rochas bizarras. Por enquanto, elas continuam a ser uma atração turística popular na Romênia, com uma reserva natural e museu (Muzeul Trovantilator) inaugurada em 2004 e protegida pela UNESCO. [OddityCentral]

Um comentário

  1. gostei

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>