Dando asas à informação

10 desenhos arquitetônicos premiados

O arquiteto explora melhor suas capacidades em um ambiente competitivo. Vários concursos já foram realizados em todo o mundo, na qual o vencedor projetou alguma estrutura muito importante. Estes projetos são únicos, e muitos estão relacionados a algum evento grande, e ainda outros são muito interessantes, mas nunca saíram do papel. Confira 10 desenhos ou modelos que são edifícios existentes ou propostas ousadas:

1 – Estação da rua do Flinders

A rua do Flinders, em Melbourne, Austrália, ganhou sua primeira estação ferroviária, chamada Terminal Melbourne, em 1854. Para acabar com esta construção improvisada, um concurso de design em todo o mundo foi realizado em 1899, com 17 participantes. Curiosamente, o concurso foi ganho não por um arquiteto, mas por dois empregados ferroviários da própria estação. Eles nomearam seu estilo renascentista francês de design “Green Light”.

2 – Prefeitura de Boston

Em 1962, um concurso nacional realizado para projetar a sede do governo municipal de Boston teve a participação de 256 projetos diferentes. Destes, o premiado foi apresentado por um grupo de três professores de Columbia, cujo tema girava em torno da monumentalidade cívica. Mesmo tendo recebido muitos elogios e sido eleito o “sexto melhor edifício da história americana”, ele era, e é, muito impopular entre os moradores de Boston, que o consideram uma “monstruosidade escura e hostil”.

3 – Ninho de Pássaro

Em 2001, mesmo antes de ter ganhado o direito de realizar as Olimpíadas de 2008, a confiante cidade de Pequim convidou designers de todo o mundo para um novo Estádio Nacional. A colaboração conjunta entre a empresa de arquitetura suíça Herzog & de Meuron, China Architecture Design e Grupo de Pesquisa (CADG) e artista Ai Weiwei gerou o projeto vencedor, entre doze outros. O design “Ninho de Pássaro” foi amplamente aprovado por um painel profissional e pelo público em geral. Em 2008, ano da sua inauguração, o Ninho de Pássaro se tornou o centro de atração de todos os olhos nos Jogos. No entanto, após as Olimpíadas, perdeu seu propósito e não conseguiu atrair outros grandes eventos, o que levou a ideia de transformá-lo em um complexo comercial e de entretenimento nos próximos anos.

4 – Estação Central de Helsinki

Esta estação ferroviária, um marco importante de Helsinki, foi construída como resultado da crescente popularidade dos trens no início de 1900. Em 1904, Eliel Saarinen, pai do arquiteto americano Eero Saarinen, ganhou o concurso realizado para projetar a nova estação. Seu design, de puro romantismo nacional, foi escolhido de um total de 21 desenhos, mas teve de ser mudado após exigências acaloradas por um design mais moderno. Saarinen desistiu da ideia de romantismo e criou um design completamente novo, que foi terminado em 1909. A estação foi finalmente inaugurada em 1919.

5 – Guggenheim Hermitage Museum em Vilnius

Em 2011, os lituanos estavam prestes a se tornar os orgulhosos proprietários de um museu único. Em 2008, três arquitetos de renome deram suas ideias em um concurso internacional realizado para projetar um museu em Vilnius: Massimiliano Fuksas, Daniel Libeskind (ganhador de outros concursos) e Zaha Hadid. A já premiada arquiteta iraquiana de origem britânica Zaha Hadid ganhou a competição por seu conceito “místico sobre a paisagem fusiforme” único. Mas, em 5 de fevereiro de 2011, o Museu Guggenheim rejeitou Vilnius e foi parar em Helsinki.

6 – Memorial da Paz de Hiroshima

Em 1949, quatro anos após o bombardeio nuclear de Hiroshima, um concurso de arquitetura para o projeto de um parque memorial foi realizado. O vencedor do Prêmio Pritzker de 1987, Kenzo Tange, venceu a competição, em que ele imaginou o Memorial da Paz como o “núcleo espiritual” da cidade. O parque permanece como o destino mais popular em Hiroshima para os visitantes de todo o mundo.

7 – Casa Branca

Em 1791, quando o trágico arquiteto Pierre L’Enfant planejou a nova capital da América, Washington DC, a Casa Presidencial foi escolhida como a principal característica do processo de planejamento. A competição de design teve a participação de nove desenhos, incluindo um desenho do então futuro presidente Thomas Jefferson (que ele enviou anonimamente). George Washington foi rápido em fazer uma escolha, dando ao irlandês James Hoban a luz verde para ir em frente com seu projeto. No entanto, ele acrescentou suas próprias sugestões, a fim de torná-lo adequado (também financeiramente) ao presidente dos Estados Unidos. Mas George não chegou a habitá-la, já que seu mandato terminou em 1799, e em 1800, John Adams tornou-se o primeiro presidente a residir na Casa Branca.

8 – Palácio de Westminster

Originalmente o palácio dos reis da Inglaterra no século 11, esse local tornou-se a casa do parlamento no século 13. Uma série de incidentes com fogo resultou na criação de uma Comissão Real em busca de um processo para sua reconstrução. Numa altura em que projetos neoclássicos estavam na moda, a comissão decidiu continuar com um design de estilo gótico em meio a aquecidos debates públicos conservadores. A comissão convidou as propostas dos arquitetos e recebeu 97 delas. O projeto do arquiteto Charles Barry, de estilo gótico, foi finalmente escolhido para se tornar o que é hoje conhecido como as Casas do Parlamento.

9 – World Trade Center

Em 2002, a companhia Lower Manhattan Development Corporation lançou projetos para a reconstrução do World
Trade Center. Os desenhos, considerados muito tímidos e sem ambição, provocaram respostas negativas do público. Um concurso foi lançado, portanto, aberto a todos os arquitetos do mundo. O polonês naturalizado americano Daniel Libeskind ganhou o concurso com o projeto “Torre Liberdade”. Tal como o seu Museu Judaico, ele usou um simbolismo para causar impacto emocional. O edifício de 540 metros reflete a data da independência americana, e uma torre no topo do edifício assemelha-se ao braço levantado e a tocha da Estátua da Liberdade.

Mais tarde, outro concurso foi realizado, em 2003, para um memorial. Desta vez, o projeto vencedor foi apresentado pelos arquitetos Michael Arad e Peter Walker. Além disso, em 2006, os arquitetos Norman Foster e Richard Rogers, bem como o arquiteto japonês Fumihiko Maki, projetaram três torres de vidro adicionais que descendem da altura da Torre Liberdade e, juntamente com ela, circundam o memorial.

10 – Palácio dos Sovietes

A recém-formada União Soviética decidiu, em 1922, construir um “palácio”, um congresso que serviria como sede da administração. Em fevereiro de 1931, um concurso foi realizado para empresas de arquitetura, mas não produziu resultado. Em 18 de julho de 1931, uma segunda competição muito divulgada foi realizada, atraindo famosos arquitetos como Le Corbusier. Mas, por uma decisão conservadora do júri (do qual Stalin fazia parte), o que causou um alvoroço entre os arquitetos de vanguarda, infelizmente, desta vez também não houve um vencedor claro.

Isto foi seguido por mais duas rodadas, com respectivamente 15 e 5 projetos. Finalmente, em 10 de maio de 1933, o projeto neoclássico do arquiteto Boris Iofan foi escolhido. A Igreja Catedral de Cristo Salvador, que estava no local, foi demolida por ordem dos soviéticos e iniciaram-se as fundações do palácio, até a guerra eclodir em 1941. O trabalho nunca foi retomado. Mais tarde, em 1958, as fundações foram convertidas em uma piscina ao ar livre, e, no ano de 2000, fechou-se um ciclo, quando a Catedral (foto abaixo) foi reconstruída no próprio local.[Listverse]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *