Dando asas à informação

10 expressões faciais explicadas

A suposta universalidade das expressões faciais tem sido debatida desde Darwin. Algumas parecem mais comuns, enquanto as emoções mais sutis podem se perder na tradução entre culturas. Veja uma análise do vocabulário da parte mais comunicativa do nosso corpo: o rosto.

10. Confusão

10
A expressão de confusão é muitas vezes determinada pelo enrugamento do nariz e testa, às vezes com uma sobrancelha levantada mais alta do que a outra. Os lábios tipicamente franzem também, embora a expressão de confusão tenda a ser mais acentuada em torno dos olhos e nariz. As origens do rosto confuso podem ser comparadas com nossos parentes vivos mais próximos, os chimpanzés. Confusão representa uma falta de compreensão, e a própria expressão é criada para um aumento dos nossos esforços em entender alguma coisa. Quando um chimpanzé, especialmente um mais novo, experimenta uma nova sensação, o olhar de surpresa ou confusão é muito semelhante ao nosso. Nós compartilhamos o desejo de compreender o mundo que nos rodeia, embora em um nível diferente.

9. Vergonha

9
Um olhar de vergonha é uma expressão facilmente e universalmente reconhecida. Normalmente inclui olhos desviados para baixo com uma aparência triste ou preocupada. A cabeça também é frequentemente posicionada em direção à boca, franzindo a testa. Quando simplificada, a vergonha está intimamente relacionada com a submissão. Nos primatas, depois que o indivíduo dominante conseguiu forçar o outro, o lado perdedor mantém seus olhos para baixo para reconhecer a perda e o fim do conflito. Em nossas sociedades mais complexas, a derrota pode ser classificada como pessoal ou competitiva. Pode ser que a derrota (e vergonha) que segue a perda de um jogo não corresponda às expectativas que você definiu para si mesmo, ou deixe de cumprir as normas que os outros criaram para você. Estes termos gerais se manifestam em infinitas formas, mas todos retornam ao simples sentimento de vergonha, que evoluiu a partir de admitir perdas.

8. Surpresa

8
Um olhar de surpresa é facilmente identificado por olhos arregalados e boca aberta. A emoção de surpresa ou choque é uma parente próxima do medo. A cara de surpresa é um dos rostos mais instintivos que fazemos. Na maioria das vezes, nós não a fazemos conscientemente; é uma reação instantânea a algo. Todos os primatas, e muitos outros animais, alargam seus olhos com medo ou quando estão assustados. Quando algo inesperado acontece, nossos olhos se arregalam e as pupilas crescem a fim de melhorar nossa visão do arredor para que possamos reagir mais rapidamente.

7. Foco

7
A expressão facial focada ou concentrada pode variar de acordo com a situação. Se a pessoa está focada em uma tarefa particular, os olhos ficam fixadas nela. Se você estiver focado num pensamento ou ideia, por outro lado, os olhos podem focar para cima ou desviar para o lado. Normalmente, também piscamos menos. Curiosamente, quando alguém está se concentrando em realizar uma tarefa, seja cognitiva ou física, a língua se torce e move de um lado para outro. A maioria não está consciente de que faz isso. O movimento é conhecido como “desinibição motora”, um fenômeno no qual mais da energia do cérebro é dedicada à tarefa que você está realizando e menos é focada em manter outras partes do corpo paradas. O fenômeno não se limita à língua. Alguns podem piscar menos pelo mesmo motivo.

6. Exaustão

6
Um fator óbvio que indica que alguém está exausto são pálpebras semiabertas. As sobrancelhas também são frequentemente levantadas na tentativa de ficar acordado. A fadiga é um cansaço causado por uma grande quantidade de esforço sem descanso suficiente. Nos primatas, especialmente os grandes macacos, mais inteligentes, sua expressão cansada é tão proeminente quanto a nossa. Ao se preparar para ou engajar-se em um conflito, macacos podem observar a expressão do outro e avaliar suas chances de ganhar uma luta através da análise do comportamento da oposição e seu nível de energia. A aparência de cansaço serve como um benefício para a parte contrária, porque faz o oponente parecer ser menos ameaçador. Nós, humanos, também indicamos o nosso nível de funcionalidade com a nossa cara. Ao indicar aproximadamente a quantidade de energia que temos, os outros também podem estar conscientes das nossas capacidades.

5. Sedução

5
A arte da sedução é classificada como levar uma pessoa a se envolver em algum tipo de comportamento, tipicamente sexual. A expressão facial sedutora tende a variar muito, mas ainda existem algumas características que permanecem relativamente constantes para todos: os olhos são fixos com um olhar de intensidade para a outra pessoa, ocasionalmente estreitando-se ligeiramente, como se para se concentrar em um determinado objeto. Os lábios são ou franzidos juntos ou ligeiramente afastados. A cabeça é frequentemente inclinada em direção a pessoa, expondo o pescoço mais. Esta expressão é autoexplicativa em suas origens: os olhos são os chamarizes de atenção em qualquer situação. Olhar de intensidade normalmente é atraente para a parte contrária. Faz sentido acentuar os lábios e o pescoço, geralmente partes mais sensuais do corpo. A expressão pode ser combinada com um piscar de olhos e sorriso leve ocasionais.

4. Raiva

4
Cientistas creem que a raiva, mais do que outras emoções, é universal entre as culturas. A aparência e comportamento é inconfundível: sobrancelhas são espremidas para formar um vinco, e pálpebras são apertadas. A cabeça é muitas vezes um pouco abaixada, como os olhos fixando os arredores a partir de uma testa franzida. A raiva está associada a situações irritantes, frustrantes ou desagradáveis. É um sentimento muito primitivo, que se manifesta através de muitas espécies. A nossa expressão facial de raiva é paralela a de outros primatas. A tensão do rosto é geralmente associada com mais linguagem corporal para enviar um indicador claro da emoção para as pessoas ao redor. Como seres humanos, temos a capacidade de influenciar o humor dos outros. É uma sensação inconfundível quando há uma pessoa com raiva na sala, e todo mundo sente a tensão. A própria expressão facial é feita em paralelo a tensão que a pessoa está sentindo internamente.

3. Medo

3
A expressão facial de medo caracteriza-se por olhos arregalados e sobrancelhas inclinadas para cima. A boca é geralmente aberta até certo ponto. O medo, como a surpresa, está intimamente enraizado ao instinto e indica um desejo de evitar ou escapar de alguma coisa. Um estudo científico feito em 2008 analisou a expressão de medo e os pesquisadores descobriram que, com ela, as pessoas respiram mais ar e podem rastrear alvos mais rapidamente, por causa dos olhos arregalados. Em geral, a expressão facial aumenta a nossa percepção sensorial. Exibir exteriormente o medo é realmente muito prático e auxilia o indivíduo a evitar uma situação aumentando a capacidade de seus sentidos.

2. Tristeza

2
Expressões tristes são geralmente caracterizadas por uma carranca. Tristeza é acoplada com sentimentos de perda e desamparo. A expressão é muitas vezes apresentada por pessoas em abstinência. A origem ou a razão para essa expressão é bastante simples: as características que indicam tristeza são a diminuição da maioria das nossas características faciais. Quase tudo é franzido ou inclinado para baixo, não necessariamente acentuando qualquer área específica. É uma indicação da derrota, bem como senso de desistência ou falta de tentativa de se envolver com outras pessoas.

1. Felicidade

1
Felicidade é considerada a expressão facial mais universal com praticamente o mesmo significado em todas as culturas. Indicada por um sorriso e olhar em forma de crescente, esta expressão é inata até em bebês. Cientistas e especialistas em evolução formularam muitas origens específicas para a expressão de felicidade, com especial atenção para o sorriso. Ao contrário da maioria das nossas outras expressões, nosso sorriso não tem o mesmo significado que o “sorriso de boca” de outros grandes macacos, que usam essa expressão para intimidação. Muitos especulam que o nosso sorriso surgiu para indicar, de alguma forma, nossa saúde (ao mostrar os dentes). Enquanto pode não carregar consigo um ar de intimidação, ainda indica para os outros que você está bem. Em nossas situações sociais complexas, o sorriso é normalmente convidativo (talvez também mostre um certo nível de força ou autossuficiência, seja fisicamente ou emocionalmente), e as pessoas ganham mais aceitação quando o exibem verdadeiramente.[Listverse]

2 comentários

  1. I liked

  2. Ótimo trabalho, me ajudou muito!!! =D

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *