Dando asas à informação

10 fatos fascinantes sobre o mundo do chocolate

Praticamente todo mundo ama chocolate, e certamente todos pensam que o conhecem bem. Mas existem alguns fatos intrigantes que circundam esse produto famoso e apreciado pelo globo inteiro. Confira:

10. Agricultores de chocolate são basicamente escravos

10

Muitos de nós comemos chocolate todos os dias. Se você é uma dessas pessoas, infelizmente faremos você se sentir realmente culpado por isso. Alguma vez você já se perguntou de onde vem seu chocolate? A maior parte vem do trabalho de crianças, aparentemente. Acredita-se que, só na África, de 56 a 72 milhões de crianças trabalhem em fazendas de chocolate. Estas crianças são muitas vezes levadas para trabalhar ou vendidas como escravas, vivendo suas vidas nestas fazendas para o lucro de outros.

Uma criança entrevistada disse que foi enganada a acreditar que ganharia dinheiro para ajudar sua família, mas que o mais próximo que recebeu de compensação foram os dias em que não apanhou de corrente de bicicleta ou de galho de uma árvore de cacau. A criança nunca sequer teve a oportunidade de experimentar a comida que passou sua vida produzindo. O comércio equitativo faz pouco ou nada para ajudar essa situação.

9. Muitas confecções de chocolate têm apenas uma porcentagem muito pequena de chocolate de verdade

9

De acordo com a empresa Hershey, não há um padrão nos Estados Unidos para fabricar chocolate amargo, mas há normas para o chocolate ao leite e o meio amargo. Em alguns países, os padrões são diferentes. O Reino Unido tem teores de chocolate ligeiramente mais elevados na maior parte de suas confecções. Nos EUA, no entanto, o chocolate ao leite só tem de conter cerca de 10% de licor de chocolate e pelo menos 20% de manteiga de cacau, enquanto o meio amargo tem de conter pelo menos 35% licor de chocolate.

8. Chocolate ao leite é uma invenção relativamente recente

8

O chocolate amargo ganhou popularidade nos últimos anos, no entanto, ainda não é tão popular quanto a variedade ao leite. O interessante é que o chocolate ao leite não foi sequer inventado até 1875. A primeira invenção europeia no que diz respeito a esse tipo de chocolate envolveu a remoção cerca de metade da manteiga de cacau do produto, esmagando o restante e misturando-o com sais para atenuar o sabor amargo – o cacau holandês. O chocolate ao leite foi descoberto quando alguém misturou tal cacau holandês com leite condensado, que havia sido recentemente inventado por um homem chamado Nestlé. E o resto, como dizem, é história.

7. Astecas e maias usavam chocolate como moeda

7

A história do chocolate praticamente começa com os maias. Grãos de cacau eram tão valiosos para eles que eram usados como moeda. Diz-se que 10 grãos poderiam comprar um coelho, ou mesmo uma prostituta. E cem eram o suficiente para comprar um escravo, embora a escravidão naquela época fosse uma instituição muito diferente do que é visto na história recente.

Os astecas adotaram essas tradições e continuaram usando grãos de cacau como moeda. Na sua civilização, as pessoas compravam de tudo, de gado a alimentos e ferramentas, com tal produto. Algumas pessoas chegaram a falsificar grãos de cacau usando argila. Geralmente, apenas as pessoas mais ricas bebiam chocolate regularmente (maneira como era consumido na época), porque beber o seu dinheiro sai caro.

6. Chocolate é rico em antioxidantes, que podem fazer bem para você

6

Uma pesquisa recente mostrou que o chocolate contém flavonoides, chamados de flavonóis e procianidinas, que são bons para o coração e podem ajudar a prevenir o aparecimento de câncer. Quanto maior o teor de chocolate, melhor para você. Sendo assim, estudos apontam que só o chocolate amargo realmente tem quantidades de antioxidantes com capacidade de dar um impulso significativo na saúde (e apenas em doses moderadas; comer muito chocolate pode causar outros problemas, como obesidade). Os pesquisadores também descobriram que o chocolate amargo pode reduzir a pressão arterial, mas ingeri-lo com leite, mesmo se você não comer o chocolate ao leite, já atrapalha seus efeitos benéficos.

5. Chocolate não contém apenas cafeína, mas também uma droga chamada teobromina

5

O chocolate contém a maior taxa de teobromina do que qualquer outra coisa na natureza. Teobromina é semelhante à cafeína, mas tem um efeito estimulante mais suave. Uma pesquisa preliminar mostrou que também pode ser útil para suprimir a tosse. Enquanto a teobromina tem sido muito utilizada para tratar condições como pressão arterial, e está sendo testada para combate ao câncer, não se pode ter muito de uma coisa boa. Em níveis elevados, a substância pode causar intoxicação. Animais e idosos são os mais suscetíveis a isso. Uma pessoa saudável teria que comer muito chocolate até ficar em perigo.

4. Governantes astecas bebiam dezenas de xícaras de chocolate quente por dia

4

Os governantes astecas, bem como a classe superior da civilização, bebiam uma tonelada de chocolate quente; Montezuma relatou ter bebido cerca de 50 xícaras de chocolate por dia. Enquanto uma xícara normal de chocolate não deve conter muita cafeína, o chocolate que os astecas bebiam era extremamente amargo, o que, combinado com a ingestão pura, deve ter sido um estimulante fortíssimo. O que é verdadeiramente fascinante é que, embora os astecas bebessem o que hoje chamamos de chocolate quente, o consumiam frio. Eles despejavam a mistura em jarros até que ficasse espumosa, pois acreditavam que a espuma era a melhor parte, e não acrescentavam açúcar – foram os espanhóis que primeiro fizeram isso.

3. Fabricantes de chocolate tentaram obter aprovação para chamar um substituto de chocolate verdadeiro

3

Alguns anos atrás, fabricantes de chocolate americanos pediram aprovação da FDA (sigla em inglês para Administração de Drogas e Alimentos dos EUA) para substituir a manteiga de cacau por óleo vegetal hidrogenado e chamá-la de chocolate. Um porta-voz da Nestlé tentou até mesmo alegar que isso era OK, porque os consumidores não sabem realmente o que querem e não entendem coisas como “eficiência de fabricação” e “melhorias técnicas”. Embora a FDA não tenha concordado com as exigências da indústria de chocolate, é incrível que eles sequer tenham tentado isso.

2. O mundo está enfrentando uma escassez de chocolate

2

O mundo está enfrentando uma escassez de chocolate devido a doenças graves que estão afetando árvores na América Latina, onde a maior parte do cacau mundial é produzida. Além disso, a demanda por chocolate está aumentando, e manter a oferta o suficiente para satisfazer todos está ficando extremamente difícil. Felizmente, as doenças que estão afetando a produção de chocolate não se espalharam para a África (mas lá eles têm lidado com secas, também). Sendo assim, essas carências podem levar a eventuais aumentos de preços.

1. A maior barra de chocolate já criada pesava quase seis toneladas

1

Em setembro de 2011, uma barra de chocolate pensando mais de 5.000 kg foi criada. A barra exigiu cerca de 771 kg de manteiga de cacau e cerca de 635 kg de licor de chocolate. A barra deveria fazer uma turnê pelos EUA, em um esforço para fazer crianças “pensarem grande” e “comerem de forma inteligente” (todos sabem exatamente como uma confecção gigantesca ajuda crianças a comer de forma inteligente). Mais recentemente, na Inglaterra, o recorde foi quebrado com uma barra de chocolate ainda maior. Mais de 50 pessoas foram necessárias para fabricar a barra, inspirada na história da “Fantástica Fábrica de Chocolate”. Felizmente, todo esse chocolate não vai para o lixo. Esta barra em especial deve ser quebrada em pedaços e vendida, com os rendimentos indo para a caridade.[Listverse]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *