Dando asas à informação

10 filmes que “previram” o futuro

Muitos filmes passam longe da realidade quando montam cenários para o futuro. Por exemplo, o famoso filme “2012” sobre o fim do mundo até agora se mostrou errado (e provavelmente vai continuar assim). Robôs vivendo na Terra, catástrofes, novas tecnologias, humanos conhecendo outros planetas: esses filmes, mesmo de ficção, brincam com coisas que poderiam acontecer. A maioria acaba por não ter nada a ver com a vida real, mas roteiros de todos os estilos já acertaram algumas coisas sobre nós. Confira:

10 – The Truman Show (O Show de Truman: O Show da Vida)

Esse filme mostrou um personagem cuja vida era um “reality show” e ele não sabia. Claro, os reality shows de hoje geralmente começam com as pessoas já tendo concordado com ele (e portanto cientes de que estão em um), mas mesmo assim o filme estava certo em uma coisa: O Show de Truman previu que em, vários anos, os reality shows seriam comuns.

Isso foi em 1998, quando havia poucos desses reality shows na TV. Agora, em 2012, a televisão está cheia deles: Big Brother Brasil, A Fazenda, Mulheres Ricas, dentre vários outros que existem e já existiram, como gente acima do peso tentando emagrecer, gente realizando desafios na selva, celebridades brigando, lutadores tentando alavancar a carreira, etc.

Em 1998, a ideia de fazer um espetáculo sobre a vida de alguém era estranha o suficiente para se fazer um filme sobre isso. A sociedade de hoje, no entanto, já foi reduzida a assistir celebridades ou pessoas insultarem umas as outras, ou simplesmente já estão acostumadas a torcer para ou odiar alguém que nem conhecem, mas que acompanham todos os passos na TV.

9 – Blade Runner: O Caçador de Androides

Esse filme de ficção científica errou em quase tudo: não, não temos carros voadores (pelo menos não de forma generalizada) ou robôs escravos, mas acertou em uma coisa surpreendente: nossa tecnologia de fato expira depois de cerca de 1 a 3 anos.

No filme de 1982, os robôs expiram depois de 4 anos. Do mesmo modo, nossa tecnologia hoje é definida para expirar, seja porque para de funcionar ou funcionar pior, ou porque está ultrapassada. Então, nós simplesmente compramos mais e mais tecnologia. Talvez o apelo do iPhone e iPad se certifiquem de que o ciclo continue funcionando.

8 – 2001: Uma Odisseia no Espaço

Esse filme de 1968 é notável por seu realismo científico, e trata de temas como a evolução humana, tecnologia, inteligência artificial e vida extraterrestre. Ele também passa um pouco longe da realidade, mas uma coisa se tornou verdade: robôs, como o personagem do filme HAL, de fato hoje podem matar seres humanos.

Robôs e aviões militares são muitas vezes criados para matar terroristas (foi o caso de um líder da Al-Qaida na Península Arábica, Anwar al-Alwaki), poupando soldados que poderiam ter sido mortos durante a missão.

7 – Videodrome – A Síndrome do Vídeo

Na plataforma YouTube, 4 milhões de vídeos são enviados a cada 5 segundos. E, embora você não veja todos esses vídeos, não é de se duvidar que pelo menos um desses vídeos contenha um ataque, uma tortura ou até mesmo um assassinato.

Embora não seja mostrado na TV como em Videodrome (1963), basta pensar que enquanto você lê essa lista, algum sociopata pode estar matando alguém e gravando o ato.

6 – Laranja Mecânica

Se você costuma acompanhar os noticiários, deve se lembrar daquela sequência de “tumultos” que aconteceu no Reino Unido em 2011, onde alguns garotos incitaram revoltas pelo Facebook e uma onda de violência se espalhou pelas cidades.

O crime e a ilegalidade começaram de uma manifestação pacífica que virou desordem pública e foi se propagando, situação em partes semelhante à gangue violenta do personagem Alex, de Laranja Mecânica (1971), embora o segundo seja mais violento, matando mulheres com estátuas e estuprando pessoas enquanto canta “Singing In The Rain”.

No filme, os personagens são submetidos ao “Método Ludovico” para neutralizar os sentimentos homicidas dos criminosos. Na vida real, foi a polícia e suas prisões que contiveram o movimento.

5 – Filhos da Esperança

Com tantas bilhões de pessoas no mundo e a discussão de se teremos comida suficiente, dentre outras consequências, as pessoas esquecem que na verdade estamos diminuindo nossa população. Quantos filhos seus avós costumavam ter e quantos você pretende ter?

De fato, a comparação da nossa situação atual com a do filme Filhos da Esperança não é ideal, já que no filme a situação é bem mais terrível. Mas nossas taxas de natalidade estão em declínio, especialmente na Europa. Por exemplo, na Itália, a taxa de fertilidade média é de 1,40, e estes números ainda estão em declínio. Na França é 2,05. Em Cingapura, é 0,75. Não há prova de que esses números irão diminuir ainda mais, mas pode ser que, nesse ritmo, subpopulação se torne um problema maior que superpopulação.

4 – Robocop, o policial do futuro

Não, não existem policiais robóticos no mundo (ainda), mas muitas pessoas que perderam membros ganham muitas vezes reconstruções por máquinas (braços robóticos, pernas robóticas), e, embora ninguém tenha ainda sido totalmente reconstruído com robótica, isso pode acontecer em algum momento do futuro.

3 – O Planeta Proibido

O que este clássico de ficção científica previu foi que em algum momento no futuro, os seres humanos teriam comunicadores pequenos e portáteis que levariam para todos os lugares. É muito óbvio que esta previsão se tornou realidade, embora nós não temos companheiros robôs como o Robbie. Na verdade, uma versão de Robbie pode se tornar realidade no Japão, onde um robô usado como governanta, babá ou até mesmo amigo está sendo lançado. Também já existem robôs professores e robôs de uso militar.

2 – Minority Report – A Nova Lei

A maior parte do filme não se tornou realidade, mas um aspecto interessante hoje é muito comum: lembra-se da cena do shopping? Os anúncios tinham como “alvo” o personagem principal do filme.

Hoje, os computadores muitas vezes salvam as suas buscas, e mostram para você os anúncios que eles acham que você vai gostar. Anúncios “personalizados” são praticamente regra. A Google faz isso. Por exemplo, se você procura muitos livros na internet, você mais tarde vai ver anúncios de livrarias. Se procura viagens, de agências de viagens. Se você digitar “filme tal”, mais tarde se depara com ingressos para a estreia do filme. E assim por diante.

1 – Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

No filme de 2004, um casal decide apagar as memórias um do outro. Primeiro, a namorada faz isso, e então o namorado, interpretado por Jim Carrey, decide retaliar e apagar suas memórias também. Durante o procedimento, ele tenta desesperadamente salvar as memórias dela.

Na vida real, apagar memórias não é tão fácil, mas já está em vias de acontecer. Muitos cientistas estudam maneiras de apagar memórias traumáticas em pessoas que sofrem de distúrbios por conta de um episódio. A diferença entre o filme e a vida real é clara: nada de querer apagar que conheceu alguém, mas sim memórias bastante preocupantes de mortes, guerras, ou um estupro, etc., eventos que desencadeiam síndrome do estresse pós-traumático.[Listverse]

4 comentários

  1. O robocop é inesquecível…

  2. Não faltou nesta relação o 1984 de Orwell?

  3. Me lembro que quando vi o Alex de ”Laranja Mecânica” reproduzindo uma música em seu aparelho de som no quarto, utilizando uma minúscula fita cassete, fiquei muito impressionado. Aquilo era o futuro! Jamais poderia imaginar o que hoje é banal: músicas e filmes executadas através de minúsculos cartões de memória. Em ”Blade Runner” há uma cena onde uma pessoa navega por dentro de uma foto. Como exibido no filme, ainda não é possível, mas já estamos bem próximo disso.
    Gosto muito de suas postagens. Nessa talvez tenha faltado o ”No ano de 2020”, (acho que em inglês é ”Soylent Green”) com Charlton Heston, e que previa a escassez de alimentos no Planeta. Embora se refira a 2020, alguns acontecimentos já estariam acontecendo.

  4. Legal! mas tbm tem um filme que fala sobre o HAARP, que e muito interessante e ja estamos vendo atualmente muitas acusacoes de governos, afirmando que muitos terremotos e tsunamis estarem ligados a essa “arma do tempo”.

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *