Dando asas à informação

10 grandes atletas da antiguidade

Os atletas antigos tinham tanto ou mais prestígio que os modernos. Até hoje, as realizações incríveis de alguns dos vencedores olímpicos mais conhecidos dos tempos antigos fascinam. Há certas vitórias e registros do passado que fariam até mesmo os mais condecorados esportistas corarem. Muitos nomes ainda são destaque no atletismo até mesmo dois ou três mil anos depois de suas mortes. Confira:

10. Orsippus, campeão de Megara

10

Orsippus de Megara era um atleta grego que venceu a corrida do 15º Jogos Olímpicos em 720 aC. Ele tornou-se favorito do público, e é provavelmente o pioneiro na arte de correr nu (comum no passado, uma prática que os especialistas pensam ter sido inaugurada por ele). Pausanias, que muitas vezes relatava as Olimpíadas Antigas como um jornalista esportivo moderno, afirmou: “A minha opinião é que, em Olímpia, ele [Orsippus] intencionalmente deixou seu cinto deslizar, percebendo que um homem nu podia correr mais facilmente do que um vestido”.

9. Varazdat

9

Varazdat foi um atleta da Armênia que venceu o torneio de boxe olímpico durante os 291º Jogos Olímpicos, fato constatado por um memorando mantido no Museu Olímpico, em Olímpia. A historiografia de Varazdat foi escrita primeiramente por Movses Chorenatsy. Em antigas famílias reais e aristocráticas armênias, a educação física dos jovens tinha um caráter disciplinado e ordeiro. Eles aprendiam natação, boxe, lutas, levantamento de peso e exercícios militares. Varazdat, com o benefício deste treinamento rigoroso, passou a ser o vencedor de várias competições de boxe realizadas na Grécia. Mais tarde, ele conseguiu seu maior triunfo, quando se tornou o campeão olímpico nos Jogos Olímpicos de 385.

8. Cynisca de Esparta

8

Embora apenas homens fossem originalmente autorizados a competir nos Jogos Olímpicos, isso logo mudou. Várias mulheres começaram a participar dos jogos antigos, e até a ganhar competições. A mais famosa foi Cynisca de Esparta, a primeira mulher a vencer nos Jogos. Com seu sucesso, ela abriu caminho para muitas outras mulheres, e ajudou a inaugurar uma nova era no mundo esportivo antigo. Cynisca e sua equipe masculina foram bem sucedidos na corrida de carro com quatro cavalos, ganhando em 396 aC e novamente em 392 aC. Cynisca foi a atleta mais ilustre do mundo antigo, e muitos historiadores a usam como um símbolo da ascensão social das mulheres e do início do movimento para dar-lhes a igualdade de direitos e oportunidades.

7. Polydamas

7

Não se sabe muito sobre o vencedor olímpico Polydamas de Skotoussa. Sua formação, vida familiar, e até mesmo os detalhes de seu triunfo olímpico permanecem envoltos em mistério. Fora o fato de que a estátua de Polydamas mostra que ele era notavelmente alto e forte, não temos nenhuma outra informação sobre sua aparência. E, como muitos atletas do seu tempo, Polydamas foi mais bem conhecido por suas façanhas não atléticas do que por suas proezas nos Jogos Olímpicos.

Autores antigos tendem a comparar seus feitos com os do lendário herói grego Hércules. Polydamas uma vez matou um leão com as próprias mãos no Monte Olimpo, em uma tentativa de imitar os trabalhos de Hércules, famoso por matar o leão de Neméia. Por razões semelhantes, uma vez Polydamas conseguiu sozinho parar um carro em movimento rápido.

Esses feitos logo chegaram aos ouvidos dos persas. Seu rei, Dario, mandou trazer Polydamas, que desafiou três persas “imortais” para lutar contra ele, e conseguiu derrotá-los em uma única luta. No final, no entanto, a força de Polydamas não pôde evitar sua morte. Em um verão, Polydamas e seus amigos estavam descansando em uma caverna quando o teto começou a ruir sobre eles. Acreditando que sua imensa força poderia impedir o desmoronamento, Polydamas levantou as mãos e tentou segurar o teto. Seus amigos fugiram da caverna e sobreviveram, mas Polydamas ficou enterrado nas pedras.

6. Onomastos de Esmirna

6

Onomastos de Esmirna foi o primeiro campeão olímpico de boxe, na 23ª Olimpíada em 688 aC, quando o esporte foi adicionado a competição. Segundo os historiadores antigos, Onomastos não foi apenas o primeiro campeão olímpico de boxe, mas escreveu as regras do boxe grego antigo também. Ele detém um recorde que permanece até hoje notável: depois de centenas de Olimpíadas antigas e modernas, ele ainda é o boxeador com mais títulos olímpicos de boxe – quatro. Laslzo Papp, o maior boxeador amador do século XX, chegou perto de Onomastos, mas parou em três vitórias antes de se tornar um boxeador profissional.

5. Melankomas

5

O famoso boxeador Melankomas era de Caria, uma região na atual Turquia. Em um esforço para provar sua coragem, o bonito Melankomas escolheu como carreira competir no atletismo, uma vez que este era o caminho mais honroso e mais árduo para ele. Incrivelmente, Melankomas ficou invicto ao longo de sua carreira, embora nunca tenha batido ou apanhado de um adversário. Seu estilo de boxe envolvia se defender dos golpes do outro boxeador, e nunca tentar golpear o outro homem. Invariavelmente, o adversário ficava frustrado e perdia a compostura. Este estilo único ganhou muita admiração por sua força e resistência. Ele podia, aparentemente, durar o dia inteiro desse modo, mesmo no auge do verão, e se recusava a atacar os seus adversários, mesmo sabendo que ao fazer isso ele iria acabar rapidamente com o jogo e garantir uma vitória fácil. Desta forma, ele ganhou o torneio de boxe olímpico nos Jogos Olímpicos de 207.

4. Chionis de Esparta

4

Chionis de Esparta era um atleta que causou muito debate a respeito de suas conquistas esportivas. Os registros sugerem que nas Olimpíadas de 656 aC, Chionis pulou um recorde de sete metros e cinco centímetros. Essa façanha teria lhe valido o título de salto em distância nos Jogos Olímpicos de 1896, e teria o colocado entre os oito melhores em mais de dez Olimpíadas modernas, até e incluindo os Jogos de Helsinque de 1952. Bem como suas realizações surpreendentes em salto a distância, Chionis também era conhecido como saltador em salto triplo, capaz de atingir até 15,85 metros. E o fato mais notável sobre este homem é que nenhum de seus saltos foi aprimorado por drogas ou equipamentos de treinamento; seus registros foram realmente honestos e honráveis.

3. Diágoras de Rhodes

3

Diágoras de Rhodes pode não ser o maior atleta antigo, mas sua família é, sem dúvida, a maior família desportiva do mundo antigo. Diágoras ganhou o evento de boxe nos Jogos de 464 aC, e também venceu quatro vezes os Jogos Ístmicos, e duas vezes os Jogos de Neméia. Seus filhos e netos também se tornaram campeões de boxe e pancrácio (arte marcial de combate sem armas, uma mistura de boxe e luta olímpica). Durante a 83ª Olimpíada, Damagetos e Akousilaos, seus filhos, se tornaram campeões e levantaram o pai em seus ombros para partilhar a vitória com ele. Diz a lenda que durante a ovação triunfante de Diágoras sobre os ombros de seus filhos, um espectador gritou: “Morra, Diágoras, para Olimpo você não vai subir”, significando que ele havia atingido a maior honra possível para um homem e atleta.

2. Theagenes

2

Theagenes foi uma das primeiras celebridades do mundo esportivo antigo. Ele se tornou famoso em todo o mundo com a tenra idade de nove. Ele estava voltando da escola um dia, quando notou uma estátua de bronze de um deus no mercado de Tasos, Grécia. Por alguma razão, Theagenes arrancou a estátua de sua base e levou para casa. Este ato indignou os cidadãos, que perceberam isso como blasfêmia contra os deuses, e discutiram se deveriam ou não executar a criança. Um ancião, no entanto, sabiamente sugeriu que eles deveriam fazer o garoto retornar a estátua ao seu devido lugar. Theagenes fez isso e sua vida nunca mais foi a mesma.

Ele se tornou um dos maiores atletas de todos os tempos. Foi um boxeador e corredor de sucesso, ganhando o torneio de boxe olímpico na 75ª Olimpíada em 480 aC, e o de pancrácio na próxima Olimpíada. Além de suas duas vitórias olímpicas, Theagenes ganhou diversos prêmios em outros esportes e jogos. Ao todo, pensa-se que ganhou mais de 1.400 competições em diversos tipos de esporte. Seus resultados incríveis o tornaram um mito vivo, a ponto das pessoas acreditarem que Hércules fosse seu pai. Se fôssemos comparar Theagenes com um herói moderno do boxe, como Harry Greb (o boxeador com mais vitórias oficiais (261) na história do boxe profissional), Theagenes o superaria por cerca de 1.250 vitórias.

1. Milo de Croton

1

A maioria dos historiadores concorda que Milo é, até hoje, o maior lutador (de qualquer esporte de combate) que o mundo já conheceu. Milo de Croton tornou-se um campeão olímpico várias vezes durante sua carreira de quase 30 anos. Seu tamanho e físico eram intimidantes, e sua força e técnica perfeitas. Consequentemente, muitos acreditavam que ele era o filho de Zeus.

Reza a lenda que ele comia mais de oito quilos de carne todos os dias. Alguns dizem que ele carregou uma vez um touro adulto em seus ombros até o Estádio Olímpico, onde o matou e devorou. Milo não foi apenas um lutador incrível, mas também um músico e um poeta, assim como um aluno do matemático e filósofo Pitágoras. O maior lutador do século XX, Alexander Karelin, foi muitas vezes chamado de Milo moderno, embora tenha reconhecido ele mesmo que não teria chance contra o Milo real.[Listverse]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *