Dando asas à informação

10 maneiras de curar a ressaca usadas pelo mundo todo

Desde que os seres humanos começaram a beber, sofrem os efeitos pós-álcool. Desde que sofrem os efeitos pós-álcool, tentam curá-los. Confira algumas maneiras de acabar com a ressaca que foram experimentadas em tempos e lugares diversos, e veja qual delas você está disposto a usar depois das festas de fim de ano:

1 – Cabeças de caracol, pássaro frito, ovos de coruja

Os romanos, como os gregos, gostavam de vinho. Eles geralmente o bebiam diluído com água, mas isso não impedia alguns de ficar bêbados (o que era desaprovado).

Plínio, o Velho, escreveu sobre o “fedor de vinho” e o “esquecimento quase total de tudo”, dizendo que o que alguns chamam de “aproveitar os momentos da vida” era, na realidade, “perder o que há de vir”.

Um remédio para dor de cabeça de ressaca que ele sugeriu é esmagar cabeças de caracol e esfregá-las na testa. A cura específica para ressaca é fritar um pássaro pequeno e comê-lo inteiramente. Nenhuma dessas ideias, no entanto, tem apoio científico.

Já se você deseja parar de tomar álcool, sem se incomodar com os 12 passos dos AAs, Plínio oferece uma sugestão mais rápida: misturar ovos de coruja com vinho e beber a mistura por três dias. Magicamente, você não vai querer beber mais.

2 – Sopa de tripas

Sopa de tripas é considerada uma cura eficaz para ressaca em vários países europeus. Feita a partir do tubo digestivo de porcos ou vacas, é altamente nutritiva, com níveis elevados de ácidos gordos e proteínas, e fornecem o líquido e o sal que o corpo precisa depois de uma ressaca.

3 – Umeboshi

Os japoneses têm um carinho bem conhecido por saquê, que pode causar tanto ressaca quanto karaokê. Enquanto o canto pode ser inevitável, para a ressaca eles têm uma cura: umeboshi.

São damascos japoneses conservados e secos. A eficácia do umeboshi ainda tem que ser apurada, mas acredita-se que o fruto também retarda o envelhecimento, assim você pode aproveitar vários benefícios de uma só vez.

Uma cura mais eficaz pode ser tomar amêijoas (um molusco), ou qualquer fruto do mar, em um caldo rico em sal. Isso vai servir para hidratá-lo e para substituir os minerais que você perdeu na noite anterior.

4 – Pênis de touro seco

Na Sicília, pênis de touro seco costumava ser a cura para ressaca. Em muitos aspectos, um pênis é uma boa fonte de proteína. Uma vez que é possível transformar um pênis de touro seco em uma bengala, pode ser que umas lambidas sejam suficientes. No mínimo, vai lhe dar outro tipo de desgosto, tanto que a ressaca nem será mais o seu maior problema.

5 – Ostra da pradaria

“Prairie oyster”, em português, “ostra da pradaria”, é um coquetel feito para curar ressacas nos EUA. Um ovo cru é colocado em um copo, com a gema intacta para dar a aparência de uma ostra. Acrescente molho Worcestershire (molho inglês), molho Tabasco (molho de pimenta), uma pitada de vinagre, sal e pimenta. Em seguida, beba a mistura em um único movimento rápido como se fosse uma ostra. Pronto! Você já pode enfrentar o dia. A proteína no ovo certamente vai ajudar com a ressaca, mas é melhor adicionar um grande copo de água para se hidratar.

6 – Rassol, Kvass, Nikolashka

Até recentemente na Rússia, a cerveja não era considerada alcoólica. Sendo assim, já dá para imaginar quantas escolas concorrentes de pensamento existem por lá quando se trata de ressacas.

Alguns sugerem beber um líquido de vários alimentos em conserva chamado Rassol. O líquido contém sal e especiarias diversas, tendo um efeito semelhante ao caldo japonês.

Outra cura é beber Kvass na manhã seguinte. Kvass é uma bebida alcoólica suave, feita embebendo pão de centeio seco em açúcar e fermento até que fermente. Nesse caso, a cura parece pior do que a ressaca.
Ainda há a Nikolashka: uma fatia de limão com açúcar e café em pó em cima, engolida em uma mordida.

7 – Olhos de ovelha em suco de tomate

Kumis, leite fermentado de égua, é uma bebida popular na Mongólia. A fermentação ajuda a quebrar a lactose, a qual muitos mongóis são intolerantes. Kumis geralmente é fracamente alcoólico, de forma que a próspera indústria da vodka é mais confiável quando o objetivo é ficar alegre.

Ainda assim, é melhor não ficar bêbado na Mongólia se isso significar enfrentar o remédio para a ressaca local: olhos de ovelha conservados em suco de tomate. O suco de tomate realmente ajuda a diminuir a ressaca e os olhos, se você conseguir mantê-los no estômago, são uma rica fonte de proteína.

8 – Rollmop

Não é nenhuma surpresa que o país da Oktoberfest tenha uma série de curas para a ressaca. Parece que um método é comer carne e banana no dia seguinte. Pode realmente ser útil, já que bananas fornecem açúcar e potássio.

A cura mais tradicional, no entanto, é rollmops e cerveja. Rollmop, na sua composição original, é um filé de arenque (peixe) na conserva enrolado em forma cilíndrica em torno de um pedaço de pepino em conserva, ou de um pedaço de cebola, ou de uma azeitona verde. Diversos recheios existem hoje.

9 – Highland Fling

O Highland Fling é feito de coalhada misturada com um pouco de farinha de milho para engrossar e temperada generosamente com sal e pimenta. Esta é, supostamente, uma maneira excelente de se reidratar na Escócia. A gordura vai acalmar o estômago e a lactose vai aumentar seus níveis de açúcar no sangue.

10 – Sanduíche de bacon

Em 2009, a Universidade de Newcastle (Reino Unido) anunciou que um sanduíche de bacon era a melhor maneira de acabar com a ressaca depois de uma noite de bebedeira. Isto porque o bacon contém uma abundância de aminoácidos, e pão e ketchup fornecem os carboidratos que você precisa. O sal no bacon substitui os que você perdeu e a gordura acalma o estômago.

Foram também os britânicos que aperfeiçoaram a arte do “Hair of the Dog” (em português, “pelo do cachorro”). É o ato de consumir álcool na manhã seguinte a uma bebedeira para diminuir os efeitos da ressaca. Seu nome vem da ideia de que a cura para uma mordida de um cão raivoso é colocar um pouco de pelo do cão que o mordeu na ferida.

Como cura para a ressaca, realmente funciona – mas só por um tempo. Isso porque o metabolismo do metanol (substância presente em pequenas quantidades nas bebidas alcoólicas) no nosso organismo é provavelmente uma das causas principais da ressaca. Ao beber etanol, você desacelera o metabolismo do metanol e diminui a ressaca. É claro que, nesse caso, a ressaca só pode ser retardada.[Listverse]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *