Dando asas à informação

15 das mulheres mais bonitas da era eduardiana, nos anos 1900

A Belle Époque é conhecida por suas mulheres bonitas e talentosas. No entanto, como os padrões de beleza mudam de uma década para outra, na era eduardiana, bronzeado e cabelo loiro claro não estavam muito na moda, ao contrário dos dias de hoje. O gosto estava mais para mulheres com cabelos mais castanhos e morenos e pele pálida.

A lista abaixo, compilada pelo portal Vintage Everyday, mostra algumas das mais incríveis mulheres dos anos 1900. Veja:

1. Gladys Cooper (1888-1971)

1
Dame Gladys Cooper Constance foi uma atriz inglesa, cuja carreira se estendeu por sete décadas no palco, em filmes e na televisão. Começando como adolescente na comédia musical eduardiana e pantomima, ela estrelou em papéis dramáticos e filmes mudos antes do início da Primeira Guerra Mundial.

Mais tarde, se tornou gerente do Teatro Playhouse, onde interpretou muitos papéis, ganhou elogios em peças de W. Somerset Maugham e outros, apareceu de forma constante no West End e na Broadway, e foi indicada para três Oscar.

2. Lily Elsie (1886-1962)

2
Lily Elsie foi uma atriz e cantora inglesa durante a era eduardiana, mais conhecida por seu papel na opereta de Franz Lehár “A Viúva Alegre”.

Começando como uma estrela infantil na década de 1890, Elsie construiu sua reputação em várias comédias musicais de sucesso antes de seu grande hit, em 1907. Admirada por sua beleza e charme no palco, Elsie tornou-se uma das mulheres mais fotografadas da época.

3. Marie Doro (1882-1956)

3
Marie Doro foi uma atriz americana da era do cinema mudo. Ela foi notada pela primeira vez pelo empresário Charles Frohman, que a levou para a Broadway, onde também trabalhou para William Gillette.

Seu início de carreira foi em grande parte moldado por estes dois mentores muito mais velhos. Embora geralmente fizesse papéis femininos leves, ela era notavelmente inteligente e culta.

4. Maude Fealy (1883-1971)

4
Maude Fealy foi uma atriz norte-americana. Com apenas três anos, ela se apresentou no palco com sua mãe, Margaret Fealy, e fez sua estreia na Broadway em 1900 produção de Quo Vadis, mais uma vez com sua mãe.

Depois, Fealy excursionou a Inglaterra com William Gillette em “Sherlock Holmes”, de 1901 a 1902. Entre 1902 e 1905, ela excursionou com a companhia de Sir Henry Irving no Reino Unido e em 1907 voltou novamente a ser estrela em produções nos Estados Unidos.

5. Ethel Warwick (1882-1951)

5
Ethel Warwick foi uma atriz de teatro britânica. Ela era mais conhecida por seus trabalhos em “The Bigamist” (1916), “The Magistrate” (1921) e “Bachelor’s Baby” (1932).

Durante sua adolescência, antes de se tornar uma atriz, Ethel posou nua para, entre outros, James McNeil Whistler.

6. Aida Overton Walker (1880-1914)

6
Aida Overton Walker, também conhecida como “A Rainha do Cakewalk”, foi uma atriz, cantora, dançarina e coreógrafa afro-americana, esposa de George Walker. Ela, seu marido e Bert Williams costumavam fazer shows de vaudeville, um gênero de entretenimento de variedades comum nos EUA na época.

Ela foi dançarina e coreógrafa de espetáculos de vaudeville como “The Red Moon” (1908) e “His Honor the Barber” (1911).

7. Ethel Clayton (1882-1966)

7
Ethel Clayton foi uma atriz americana da era do cinema mudo. Sua estreia foi em 1909, em um curta chamado “Justified”.

No palco, ela apareceu principalmente em musicais, como “The Ziegfeld Follies” em 1911. Essas aparições indicam um talento para canto que Clayton pode ter possuído, mas que não foi utilizado em suas muitas performances silenciosas. Seus créditos no cinema passam de 180.

8. Minnie Brown (1883-?)

8
Minnie Brown foi uma atriz e performer que ficou de 1902 a 1918 fazendo espetáculos na Europa, Rússia e no Extremo Oriente.

Ela fazia parte do círculo artístico de muito sucesso de mulheres afro-americanas baseadas na Rússia que incluíam Ollie Burgoyne, Pearl Hobson e Georgette Harvey.

9. Julia James (1890-1964)

9
Julia James foi uma atriz que nasceu em Londres e começou sua carreira no Teatro Aldwych com “Blue Bell” (1905). Ela também apareceu no Teatro Gaiety em “The Girls of Gottenburg”, “Havana” e “Our Miss Gibbs”.

Em 1913, interpretou Sombra em “The Arcadians of L’Olympia”, em Paris, França.

10. Evelyn Nesbit (1884-1967)

10
Evelyn Nesbit foi uma dançarina de coral americana popular. No início do século 20, seu rosto estava em todos os lugares, aparecendo em jornais, revistas e anúncios, além de artigos de lembrança e calendários, fazendo dela uma celebridade cultural.

Sua carreira começou no início da adolescência na Filadélfia e continuou em Nova York, onde ela posou para um grupo de artistas respeitados da época, incluindo James Carroll Beckwith, Frederick S. Church, e, nomeadamente, Charles Dana Gibson, que idealizou-a como uma “Gibson Girl”.

11. Billie Burke (1884-1970)

11
Mary William Ethelbert Appleton “Billie” Burke foi uma atriz americana, famosa na Broadway e em filmes mudos, mais conhecida pelo público por seu papel no musical “O Mágico de Oz”.

Ela foi nomeada para o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 1938 e também é lembrada por suas aparições na série “Topper”. A voz de Burke tinha uma entonação única, que ela acentuava para seus papéis como personagens estúpidas e mimadas da alta sociedade.

12. Geneviève Lantelme (1882-1911)

12
Geneviève “Ginette” Lantelme foi uma atriz francesa de teatro, socialite, ícone da moda e cortesã.

Considerada por seus contemporâneos como uma das mulheres mais bonitas da Belle Epoque, ela é bastante lembrada pelas circunstâncias misteriosas de sua morte: na noite de 24 para 25 de julho de 1911, ela caiu do iate de seu marido, Alfred Edwards.

13. Camille Clifford (1885-1971)

13
Camille Antoinette Clifford, conhecida como “a Gibson Girl por excelência”, foi uma atriz de teatro belga mais famosa por ser modelo das ilustrações de Gibson. Seu penteado e figura de ampulheta imponente definiram o estilo das Gibson Girls.

Fotos dela tiradas por Lizzie Caswall Smith, em 1905, muitas vezes aparecem em livros de moda históricos para ilustrar o estilo eduardiano. Sua marca registrada era um vestido longo e elegante com uma cintura firmemente espartilhada.

14. Ethel Barrymore (1879-1959)

14
Ethel Barrymore foi uma atriz de teatro e cinema americana cujo estilo distinto, voz e sagacidade fizeram dela a “primeira-dama” do teatro americano.

Ethel estrelou pela primeira vez na Broadway em 1901. Em 1928, ela abriu um teatro próprio, o Ethel Barrymore Theater, em Nova York. Também apareceu em vaudeville, no rádio, na televisão e em vários filmes. Em 1944, ela contracenou com Cary Grant no filme “None but the Lonely Heart”.

15. Annette Marie Sarah Kellerman (1886-1975)

15
Annette Marie Sarah Kellermann foi uma nadadora australiana profissional, estrela de vaudeville, atriz de cinema, escritora e empresária.

Ela foi uma das primeiras mulheres a usar uma peça de banho única, como um maiô, em vez das calças de banho mais bem aceitas. Os trajes de natação de Kellerman se tornaram tão populares que ela começou sua própria linha de moda.
Kellermann ajudou a popularizar o esporte da natação sincronizada e foi autora de um manual de natação. Ela apareceu em vários filmes e foi a primeira protagonista a aparecer nua em uma produção de Hollywood. [BoredPanda]

Um comentário

  1. Fantástica postagem. Parabéns!

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *