Dando asas à informação

6 sinais de que você é viciado em Facebook

Ser viciado em computador ou em uma rede social não é mais novidade. Quem não tem um amigo que não sai da frente do PC ou que não desgruda do celular e da internet nem mesmo quando está fora de casa, com colegas?

Mas como dizer que alguém é “viciado” é um pouco subjetivo, pesquisadores noruegueses inventaram um questionário que pode indicar se você tem problemas em relação ao Facebook (o teste também pode ser substituído para outras redes sociais).

Veja os seis sinais de vício em Facebook:

  1. Você gasta muito tempo pensando sobre o Facebook ou planejando como usar a rede.
  2. Você sente um desejo de usar cada vez mais o Facebook.
  3. Você usa o Facebook para esquecer seus problemas pessoais.
  4. Você tentou já reduzir seu uso de Facebook, mas não teve sucesso.
  5. Você se torna inquieto ou perturbado se é proibido de usar o Facebook.
  6. Você usa tanto o Facebook que isso tem um impacto negativo sobre o seu trabalho/estudos.

Se você apresenta alguns desses sinais muito frequentemente, pode ser um viciado em Facebook.

“O uso do Facebook tem aumentado muito rapidamente. Estamos lidando com uma subdivisão da dependência da internet ligada a meios de comunicação social”, disse Cecilie Schou Andreassen, que conduziu o estudo.

A pesquisadora chegou a esses sinais de vício em internet baseado nas respostas de 423 alunos, 227 mulheres e 196 homens. Andreassen disse que o vício em Facebook ocorre mais regularmente entre os mais jovens do que entre usuários mais velhos, e também em pessoas mais ansiosas e inseguras, provavelmente porque para essas pessoas é mais fácil se comunicar através das mídias sociais do que cara-a-cara.

Já pessoas organizadas e mais ambiciosas tendem a ter menos risco de vício em Facebook, usando as redes sociais apenas como parte integrante do trabalho e network.

Por fim, as mulheres correm mais risco de desenvolver dependência do Face, “provavelmente devido à natureza social do Facebook”, disse Andreassen.

Entretanto, alguns pesquisadores acreditam que o tal “vício em Facebook” e outros problemas relacionados à internet são apenas condições subjacentes a verdadeiros problemas psiquiátricos, como ansiedade, depressão ou uma perturbação nas relações interpessoais. Por enquanto, o vício em internet não deve ser considerado uma “doença” em si. Mas tem hora que parece, né?[LiveScience]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *