Dando asas à informação

9 fatos interessantes sobre a Terra

Já descobrimos muitas coisas incríveis não só sobre nosso planeta, bem como todo o universo. Tantas outras, no entanto, continuam mistérios intrigantes. Veja algumas curiosidades sobre a Terra:

1 – A Terra não é redonda

Não, não sou membro da Sociedade da Terra Plana, que acredita na maior teoria da conspiração da história (que o nosso planeta é plano). A Terra é, mesmo, uma esfera, mas devido a suas forças gravitacionais, não é um círculo perfeito. O raio polar da Terra tem 6.356,89 quilômetros, enquanto seu raio equatorial tem 6.378,38 quilômetros – ou seja, mais “inchado”.

2 – O nome “Terra” vem do anglo-saxão

Todos os outros planetas de nosso sistema solar ganharam seu nome de um deus grego ou romano, exceto a Terra. A palavra Terra (em inglês “Earth”) deriva da palavra anglo-saxônica Erda, que significa “terra” ou “solo” e acredita-se ter 1.000 anos de idade. Ironicamente, a Terra é 71% coberta de água – o único planeta que conhecemos no universo inteiro a ter este precioso bem em forma líquida.

3 – O dia não tem 24 horas

Muitas vezes as pessoas dizem não ter tempo suficiente e que precisavam de um dia mais longo. Elas estão certas, pois o dia não tem nem mesmo 24 horas. O tempo real que o planeta leva para girar sobre seu eixo é de 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. Isto é chamado de dia sideral. No dia solar, o tempo que leva para o sol voltar para o mesmo local no meridiano varia tanto quanto 16 minutos ao longo do ano, devido à sua posição na órbita.

4 – A Terra é o único planeta com placas tectônicas

Os cientistas acreditam que a Terra é composta de sete placas principais de “crosta”, que se movem em direções diferentes até 10 centímetros por ano. Quando batem uma na outra, montanhas nascem; no ponto onde se separam, temos os vales. No lado assustador, essas placas também podem causar terremotos e vulcões. A boa notícia é que toda essa atividade permite que o carbono – essencial para a nossa própria existência – seja reciclado e reabastecido, permitindo que a vida como a conhecemos continue a florescer.

5 – Já tivemos um planeta gêmeo

Os cientistas acreditam que não estávamos sozinho em nossa órbita em torno do sol no passado – tínhamos um planeta “gêmeo” chamado Theia, que era do tamanho de Marte e estava 60 graus na frente ou atrás do nosso planeta. Uma bela tarde, cerca de 4,533 milhões de anos atrás, Theia colidiu com a Terra. A maior parte do planeta foi absorvida, mas um pedaço grande explodiu e se combinou com materiais da Terra para criar a lua. Por que os cientistas acreditam nisso? Porque nossa lua é extraordinariamente grande para um planeta do nosso tamanho e tem isótopos metálicos semelhantes aos encontrados aqui.

6 – Nosso misterioso satélite

A lua possui muitos mistérios. Por exemplo, o centro lunar é 1.830 metros mais perto da Terra, o que deveria fazer com que sua órbita fosse mais instável/errática, mas é quase perfeitamente circular. A lua está coberta com uma poeira que cheira estranhamente a pólvora, mais é feita de materiais completamente diferentes. Além disso, enquanto não há “lado escuro” da lua, a força gravitacional da Terra faz com que a lua diminua seu ritmo, girando apenas uma vez durante um período de um mês (“rotação síncrona”) – é por isso que só vemos um lado seu. Além disso, é uma coincidência incrível que o sol seja 400 vezes maior do que a lua, mas também esteja 400 vezes mais longe da Terra, fazendo-os parecer do mesmo tamanho no céu.

7 – Não exploramos nem metade dos nossos oceanos

Nós já fomos para a lua e para Marte, mas adivinhem? Mal começamos a visitar a profundidade dos nossos próprios vastos oceanos. De fato, menos de 10% das águas profundas azuis já foram exploradas. O oceano contém 97% da água e 99% da vida na Terra. Embora tenhamos identificado 212.906 espécies marinhas, há possivelmente 25 milhões a mais que nós ainda não conhecemos. O monstro do Lago Ness não parece tão absurdo agora, não?

8 – Terra muito quente, Terra muito fria

Enquanto o lugar mais frio da Terra é a Antártica (-73 graus Celsius), a temperatura mais fria já registrada ocorreu em 21 de julho de 1983, na Estação Vostok, na Antártica, quando os sensores apontaram -89,22 graus Celsius. A temperatura mais quente já registrada foi em 13 de setembro de 1922 em El Azizia, na Líbia: 57,78 graus Celsius.

9 – O ponto mais alto da Terra não é o Everest

Uma das montanhas mais famosas do mundo, 8.849,87 metros acima do nível do mar, o monte Everest é realmente gigante. No entanto, considerando que agora sabemos que a Terra não é redonda, também sabemos que qualquer coisa ao longo do equador está um pouco mais perto das estrelas. Isto significa que, apesar do Monte Chimborazo, no Equador, ter apenas 6.267,91 metros, como está sobre este “inchaço”, está tecnicamente em um ponto mais alto que o Everest por 2,41 quilômetros![Oddee]

Um comentário

  1. Tenho tentado de diversas maneiras, conseguir uma figura da Terra, sem a água, como era antes de ser abalroada por um cometa que presume-se de gelo, que ocasionou toda essa água em nosso planeta!
    Algo onde aparecesse as maiores profundidades, mas em seco.
    Exemplo: as fossa Marianas, onde chega-se a um profundidade de 13.000 metros mais ou menos, é possível!
    Aguardarei sua gentil resposta,
    Marne

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *