Dando asas à informação

Aeroporto de Guarulhos terá novo terminal, maior free shop e mais 10 mil vagas de estacionamento

Recentemente, a nova concessionária responsável pelo Aeroporto de Internacional de Guarulhos, GRU Airport, apresentou seus projetos de reforma para o local, entre elas a construção de um novo terminal 3, uma estação para trens, metrô e trem-bala, um free shop com o dobro de tamanho e mais 10 mil vagas de estacionamento.

A maioria das reformas deve ser concluída até 2014. Um quarto das obras deve estar pronto até o ano que vem.

Free shop

A multinacional Dufry renovou o contrato de exploração do free shop, e prometeu investir US$ 40 milhões (cerca de R$ 80 milhões) e dobrar o tamanho das lojas, trazendo novas marcas globais, como Ermenegildo Zegna e Victoria´s Secret, e mais opções de bebidas e tabaco. Até 2013, a loja do setor de embarque deve passar de 385 m² para 1.000 m², e a do desembarque de 1.500 m² para 3.000 m².

Transporte

Em cinco meses, a oferta de vagas de estacionamento deve aumentar em 2,4 mil, por conta da inauguração de um edifício-garagem. Até 2014, 10 mil vagas a mais estão previstas.

Um novo terminal ferroviário deve abrigar três linhas de trem e uma de metrô. O primeiro a trem a chegar será o da Linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), previsto para 2014.

Depois, um trem expresso vindo do centro de São Paulo deve ser construído até 2016. O metrô é prometido para o ano seguinte, enquanto o Trem de Alta Velocidade (TAV), ou “trem-bala”, deve ficar pronto somente em 2019.

Como a maioria do transporte não vai estar pronta a tempo da Copa do Mundo, a GRU Airport está negociando com o Comitê Gestor do evento um plano para melhorar a mobilidade em Guarulhos, oferecendo vans e ônibus de e para o aeroporto.

Terminal 3

A principal obra do aeroporto será o Terminal 3, com 192 mil metros quadrados e capacidade para 12 milhões de passageiros por ano.

A adequação da pista 9, que passará de 45 metros para 60 metros de largura, permitirá que Guarulhos receba aviões de classe F, como o Airbus A380 e o novo Boeing 747-800, que antes não operavam no Brasil devido a restrições aeroportuárias. Essas reformas custarão cerca de R$ 2,6 bilhões até 2014.

Hospedagem

Um hotel cinco estrelas deverá ser construído na área de imigração, com 50 quartos para quem precisar esperar longas horas por voos no aeroporto. Até a Copa do Mundo, mais um hotel cinco estrelas com mais de 200 quartos será construído próximo ao aeroporto, ligado a ele por uma passarela.

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *