Dando asas à informação

Agência de Modelos Feios: a agência que contrata pessoas com aparência “diferente”

Ugly-Models-agency

Padrões de beleza podem, muitas vezes, causar constrangimento e sofrimento para as pessoas que não se encaixam neles.

Mas é mesmo preciso ser magro, alto, malhado, com certos traços físicos, para ser considerado um “modelo”?

Aparentemente, não. Pelo menos, é o que prova a “Ugly Models Agency” (em português, “Agência de Modelos Feios”), uma agência de modelos que só contrata pessoas de “aparência incomum”.

A ousada agência, baseada em Londres (Inglaterra), já proporcionou aos seus modelos serviços incríveis, incluindo papéis em filmes de James Bond e propagandas da Marks & Spencer.

Literalmente qualquer pessoa pode tentar sua carreira na Ugly Models Agency. Dell, por exemplo, um dos principais top models da agência, entrou no negócio apenas alguns anos atrás, totalmente por acaso. Ele estava entregando um pacote no prédio da companhia quando o proprietário, Marc French, o viu e pediu que fizesse algumas fotografias de teste.

“Dell não é um garoto com aparência convencional. Ele tem dentes salientes, orelhas de abano, ele não é o que as pessoas dizem que é bonito. Ele é feio, mas um feio que é ótimo e eu adoro suas características. Eu acho que ele é bastante surpreendente”, conta Marc.

“Eu não me vejo tão feio”, disse Dell. “Eu me acho alto, moreno e bonito. Sou modelo, não é? Quando eu era mais novo, nunca pensei que seria modelo. As pessoas simplesmente zombavam de mim”.

Todo o tipo de pessoa é aceita e contratada pela Ugly Models Agency. Na página da agência, você vê fotos de modelos de todas as características: muito alta, muito pequena, tatuada, etc. Por exemplo, Elaine Davidson, uma das modelos, tem 2.500 piercings. Seu colega de profissão, Prince Albert, um gerente de banco aposentado, tem 241 – e só fez seu primeiro piercing com a idade de 75.

Negócio feio

Marc é o atual proprietário da agência, mas a Ugly Models Agency existe há mais de 40 anos.

“Nossos modelos têm trabalhado para todos, de Calvin Klein a Vogue, e há uma enorme demanda por eles. Temos audições abertas e filas de pessoas que querem entrar no negócio. É incrível”, conta Marc.

O nome da agência foi escolhido com cuidado. “A razão pela qual nós usamos o termo ‘feio’ é: por que não? É uma palavra tão poderosa, e é bom trazer pessoas incomuns e colocá-las sob a categoria de feias”, explica.

Apesar do sucesso da agência, alguns dos modelos ainda estão sujeitos a preconceitos. “Às vezes, eu não digo às pessoas que sou modelo. Às vezes, elas não acreditam em mim”, diz Dell.

No entanto, o negócio fez muitas pessoas se sentirem mais felizes com sua aparência, e isso é o que importa, segundo Marc. “Nós temos muitas pessoas que estão muito mais contentes com o jeito que são agora. Tivemos uma modelo grande que estava infeliz com seu corpo, mas desde que fez papéis de senhoras alegres, ela é uma pessoa diferente. Ela está adorando ser maior que a vida. Ela não é obesa e nem corre perigo de saúde, apenas tem uma forma incomum”, comenta.[OddityCentral]

Ugly-Models-agency3

Ugly-Models-agency2

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *