Dando asas à informação

As 7 religiões esquisitas que você provavelmente não conhece

Muita gente já torce o nariz e acha estranho quando se fala em religiões como Xintoísmo, Zoroastrismo e Candomblé. Mas existem seitas tão inusitadas, tão desconhecidas, que tornam as religiões citadas na frase anterior tão populares quanto o cristianismo. Confira!

1 – Jediísmo

jedaismo

Quando George Lucas criou a famosa série de filmes Star Wars, dificilmente já imaginava que sua obra seria o embrião de uma nova religião. Com a criação das produções, surgiu uma comunidade de aficionados, portando falsos sabres de luz, vestindo capuzes e acreditando que a “força” realmente existe.

Segundo a mitologia de Star Wars, a Força é a energia que mantém o universo unido e flui através de todas as coisas materiais. Esse conceitos juntos só se encontram em Star Wars, mas certamente são facilmente achados isoladamente em outras seitas, especialmente algumas orientais.

Basicamente, Jedis são monges, cavaleiros capazes de controlar e usar a Força, e vinculados por um código de moralidade e justiça. Os adeptos do Jedaísmo acreditam ser Jedis na vida real. O Reino Unido é o maior antro dessa seita, onde 390 mil pessoas declararam sua religião como sendo “Jedi”. Também estima-se haver 70 mil Jediístas na Austrália, 53 mil na Nova Zelândia e 20 mil no Canadá.

O Jediísmo tem sido referido como uma mistura do taoísmo e do budismo, que também incorpora elementos de cavalaria medieval. Não há nenhuma doutrina teológica formal, razão pela qual tudo isso é vagamente conhecido como o “Código Jedi”. Existe um boato, não confirmado, de que os Jedi mais velhos obrigam os aspirantes a adeptos a sentar em uma sala escura e assistir a trilogia original 16 vezes seguidas!

2. Igreja de Ed Wood

igreja ed wood

Ed Wood foi um diretor de filmes hollywoodianos. Figura controversa, ficou notório porque alguns críticos o consideram “o pior cineasta de todos os tempos”, mas emplacou alguns sucessos humorísticos como “Plano 9 do Espaço Sideral”, de 1956. Falecido em 1978. teve uma biografia filmada em sua homenagem 16 anos depois, encarnado pelo ator Johnny Depp.

Assim, surgiu a “Igreja de Ed Wood”, que se auto-caracteriza como uma religião que busca levar espiritualidade para aqueles que não a acharam nas religiões principais. Os cerca de 3000 adeptos consideram Ed Wodd como um salvador, embora não no sentido estrito da bíblia, que fala em “o salvador”.

3. Sociedade Etérea

Um belo dia, em um apartamento nos subúrbios de Londres, o espiritualista britânico George King estava sentado no chão da sala quando ouviu uma voz desconhecida, dizendo o seguinte: “Prepare-se! Você está prestes a se tornar a voz do Parlamento Interplanetário”!

Deste dia em diante, King iniciou a Sociedade Etérea, que alega misturar a sabedoria dos alienígenas com os benefícios da meditação e do Yoga. Atualmente com cerca de 650 seguidores, eles acreditam que Jesus, Buda e Krishna, entre outros líderes religiosos, são de fato alienígenas. O criador da seita também declarou ter sido avisado sobre o Desastre Nuclear de Chernobyl, em 1986, com 4 horas de antecedência.

4. Raëlismo

raelismo

Os alienígenas parecem mesmo ser inspiradores de várias religiões. Neste caso, contudo, o fundador não era um espiritualista antes de dar origem à seita. Trata-se do Raelianismo, movimento religioso criado pelo ex-jornalista esportivo francês Claude Vorilhon (Ou Raël) em 1973, ano em que afirma ter tido contatos com extraterrestres em diversas ocasiões. Muita gente acreditou em sua palavra, e hoje o Raelianismo afirma ter cerca de 30.000 adeptos. Basicamente, são três as “verdades” do Raelianismo:

  1. Que os seres humanos foram criados a partir do DNA de uma raça alienígena, os Elohim, há 25 mil anos atrás.
  2. Tais alienígenas já tem data marcada para fazer uma visita a nós, terráqueos: em 2005, os Elohim devem desembarcar em Jerusalém.
  3. O criador do movimento, Raël, deve retransmitir para a humanidade uma mensagem de paz e de “mediação sensual”.

5. Religião “Ciência da Felicidade”

religião ciencia feliz

Em 1986, surgia no Japão um movimento religioso criado por Ryuho Okawa, que acredita ter a missão de trazer felicidade para toda a humanidade. Para isso, fundou o movimento da “Ciência da Felicidade”. Basicamente, ele acredita ser a 7ª reencarnação de “El Cantare”, que seria o “Deus Supremo, maravilhoso mundo de luz”, espírito que já encarnou, entre outras pessoas, no corpo de Buda e o Rei Hermes, da Grécia Antiga.

Ele apresenta algumas profecias, como a de que o anjo Gabriel vai aparecer em Bangkok (Tailândia) em 50 anos, e que os alienígenas (sempre eles) nos farão uma visita dentro de 400 anos.

Okawa também entrou na cena política no Japão, fundando seu próprio partido. Eles defendem que a populção nipônica (que atualmente é cerca de 140 milhões de pessoas) atinja 300 milhões, e também lançaram vídeos em que garantem que a Coreia do Norte está planejando invadir e colonizar o Japão.

6. Pana Wave

religiao pana wave

Mais uma religião diretamente do Japão. Neste caso, uma japonesa chamada Yuko Chino reuniu, em 1977, elementos de Budismo, Cristianismo, e o Movimento espiritual Nova Era. Basicamente, eles acreditam que existem no mundo certas áreas onde há uma grande carga de energia eletromagnética negativa, e fazem de tudo para fugir dessa área.

Não apenas peregrinam pelo Japão, procurando áreas onde, conforme julgam, haja menos dessa energia nociva, como também usam roupas brancas, máscaras brancas, andam em uma van branca coberta com lençóis brancos, a fim de se purificar.

7. Movimento do Príncipe Phillip

movimento principe phillips

O príncipe Phillip, duque de Edimburgo e marido da rainha Elizabeth, não tem muita relevância nos dias de hoje. Não para os ingleses. No Pacífico Sul, ele é nada menos que um Deus.

Tudo graças a uma visita que o nobre Phillip fez à Ilha de Vanatu em 1974. Sua aparição teve especial impacto sobre a tribo Yaohnanen. Por alguma razão, eles acreditam que ele é um Deus sagrado, razão pela qual era casado com a mulher mais poderosa do mundo, na época. O Império Britânico, pelo jeito, também invadiu o campo religioso…

[Matador Network]

12 comentários

  1. Afinal qual religião não é esquisita? Aquela que diz que um deus criou um ser,sabendo que ele iria fazer muitas maldades,e para derrotar esse ser manda o filho morrer? Essa é a tal religião que não é estranha?

  2. Concordo com o Marcelo. Desse modo vemos que nossas crenças podem não passar de ideias irracionais.

  3. Ta faltando o Gokuísmo.

  4. Eu acredito no Neo

  5. Faltou a minha religiao , o Gokuismo , levantem as maos para ajudarem na genkedama

  6. Ta faltando o do Malafaia e companhia.. aquela religião que prega o “amor” através do ódio, aquela que traz uma palavra de “paz” através da intolerância aos diferentes.. para mim essa é a mais maluca..

  7. Tem uma bem esquisita, que o ser supremo é um cara invisível, mas que está em todos os lugares e pode fazer absolutamente tudo, só que mesmo assim ele permite que crianças morram. Sem dúvidas é a mais esquisita de todas.

  8. Cadê o GOKUÍSMO?

  9. cadê o candomblé?

  10. Na Argentina tem a igreja maradonista

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *