Dando asas à informação

Ataque cardíaco? Não, apenas aula de spinning

Achou que seu coração ia explodir depois de uma aula de spinning? Pode ser que você não seja tão exagerado assim.

Segundo uma nova pesquisa sueca, uma hora de spinning causa as mesmas reações bioquímicas que um ataque cardíaco.

Cientistas da Universidade de Gotemburgo estudaram aulas de spinning e outras formas de exercício intenso que podem segregar as mesmas enzimas para a corrente sanguínea que um ataque cardíaco, aumentando a possibilidade de um diagnóstico errado.

Segundo a autora do estudo, Smita DuttaRoy, qualquer forma intensa de esforço físico pode causar um aumento similar que ataques cardíacos em biomarcadores cardíacos, incluindo maratonas, triatlos e passeios de bicicleta de longa distância.

Porém, o efeito é provavelmente tão natural quanto inofensivo, e os níveis de enzimas geralmente diminuem para níveis normais dentro de 24 horas.

No entanto, médicos e pessoal de emergência devem estar cientes da ligação entre estes biomarcadores cardíacos e exercício físico intenso ao fazer o diagnóstico e iniciar os tratamentos.

“Nós não estudamos se níveis elevados de enzimas cardíacas pós-exercício são perigosos, porém não temos razões para crer que esses níveis causam qualquer dano real para o coração”, disse DuttaRoy. “O padrão de elevação da enzima cardíaca pós-exercício tem uma normalização rápida (24 horas), diferente de um ataque cardíaco, em que as enzimas cardíacas muitas vezes permanecem elevadas por vários dias”.

Ela explica que o aumento da troponina encontrado após uma sessão de spinning mais provavelmente demonstra uma resposta fisiológica ao exercício.

O estudo

DuttaRoy pediu a dez pessoas saudáveis, com idade média de 30 anos, que fizessem um treino de spinning de uma hora. Simples testes de sangue foram realizados antes da sessão, uma hora após a sessão, e novamente 24 horas mais tarde.

Os testes mostraram níveis elevados do biomarcador cardíaco troponina T, com dois participantes ultrapassando o limite rotineiramente associado a ataques cardíacos.

A diferença chave é que os níveis voltaram ao normal após um dia, enquanto vítimas de ataques cardíacos podem ter níveis de troponina T aumentados por vários dias após o evento cardíaco.

Em um coração normal, troponinas estão envolvidas na contração do músculo cardíaco. Qual é o melhor curso de ação após os níveis desse biomarcador elevarem? DuttaRoy diz que é possível que um número elevado de marcadores cardíacos leve a um diagnóstico errado.

“As pessoas devem procurar aconselhamento médico se tiverem dores no peito, não importa se é depois de uma atividade física ou não”, advertiu DuttaRoy. “No entanto, os médicos devem estar cientes de que os níveis de troponina podem se elevar pós-exercício extenuante e levar isso em conta ao avaliar o paciente”, diz.[MSN]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *