Dando asas à informação

Banho de areia, uma experiência de SPA excepcionalmente japonesa

sand-bathing-Japan2-550x365

Com seu clima subtropical ameno e águas vulcânicas borbulhantes, Kyushu, a terceira maior ilha do Japão, é o lar de inúmeras nascentes. Por isso, uma das atrações turísticas mais populares do local é o banho quente, conhecido como onsen, oferecido por vários SPAs.

Apesar de água parecer uma opção mais ideal, algumas instalações também oferecem uma experiência menos conhecida, mas também altamente relaxante – o banho de areia.

Ele envolve basicamente ficar enterrado em um grande poço de areia vulcânica por até 30 minutos. Isso não só é calmante e satisfatório, como pode ser altamente terapêutico. Aparentemente, é ótimo para o tratamento da infertilidade, diabetes, anemia e asma, e também pode ajudar na perda de peso.

sand-bathing-Japan3-550x365

As zonas balneares são enormes caixas de areia, aquecidas com água quente natural. Quando a areia é completamente embebida em vapor quente, a água é drenada. Os visitantes então se deitam ali, enquanto são cobertos em grandes quantidades de areia. Eles permanecem enterrados até a areia esfriar, e depois são direcionados para instalações de banho para lavar a sujeira.

Os ingressos são vendidos a intervalos de 30 minutos, e há um número limitado de vagas por sessão. O bilhete inclui um robe de algodão tradicional japonês chamado “yukata”, e uma toalha. A peça ajuda a impedir que a areia suje muito o corpo, e também atua como uma espécie de isolamento contra o calor. Um travesseiro também é fornecido.

A maioria dos turistas parece concordar que, embora o banho seja um tanto estranho, o pós-efeito é incrível. “O peso (da areia) saindo é muito mais que um alívio do que escapar do calor”, escreveu a jornalista Bee Rowlatt no Telegraph. “Eu empurrei a areia de lado e sentei-me, em alegria súbita e completa. Me sentia alerta, recarregada. O efeito pode durar várias horas, sem o colapso em sonolência que pode acompanhar as sessões de tratamento térmico. Eu não posso dizer com razão que me fez saudável, mas certamente me fez feliz”.

sand-bathing-Japan-550x365

Mas a experiência não é para todos. Há quem não tenha gostado, como o repórter da Nacional Geographic Andrew Evans. “Eu tentei desesperadamente relaxar, mas ficava verificando o relógio: 13 minutos, 14 minutos; 14 minutos e 34 segundos, 36 segundos”, ele escreveu. Na verdade, ele disse que o único efeito da terapia sobre foi fazê-lo se sentir “feliz por estar vivo”.

Curiosamente, o conceito de banho de areia é uma prática predominante entre os animais. Uma vasta gama de mamíferos e aves rolam na sujeira ou lama para limpar ou secar suas peles e penas. O comportamento é uma atividade às vezes essencial para se livrar de parasitas. [OddityCentral]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *