Dando asas à informação

Corredoras olímpicas que chegaram em último após ter colidido e ajudado uma a outra são movidas para as finais

Ontem, as corredoras Abbey D’Agostino (EUA) e Nikki Hamblin (Nova Zelândia) deixaram o mundo tocado enquanto competiam no evento dos 5.000 metros feminino no Rio de Janeiro.

Durante a corrida, em torno dos 3.200 metros, elas colidiram. Hamblin precisou desacelerar de repente para evitar o contato com outra corredora e, em seguida, D’Agostino esbarrou nela por trás, levando-as ambas para o chão. Conforme D’Agostino levantou-se, notou que Hamblin tinha se machucado e precisava de ajuda.

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-21

“Quando eu fui para baixo, pensei ‘o que está acontecendo? Por que estou no chão?’”, Hamblin disse à imprensa. “E de repente há essa mão no meu ombro, dizendo ‘levante-se, levante-se, temos que terminar isso!’ Eu sou muito grata a Abbey por fazer isso por mim. Essa menina é o espírito olímpico”, completou.

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-22

Ambas as atletas conseguiram ultrapassar a linha de chegada. Hamblin ficou em penúltimo lugar por ter parado para ajudar D’Agostino, que chegou em último por ter um tornozelo torcido.

Apesar disso, o desportivismo das corredoras fez com que elas fossem classificadas para as finais. Uma história para inspirar a todos nós!

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-7

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-1

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-16

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-6

rio-olympics-runners-help-each-other-abbey-dagnostino-nikki-hamblin-15

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *