Dando asas à informação

Exercícios Físicos

exercicios

Os dias quentes do Verão convidam para a prática de atividades físicas. Mesmo aquelas pessoas que passam o ano inteiro acomodadas, sem qualquer tipo de preparação, se “aventuram” em caminhadas, corridas ou exercícios mais desgastantes.

Os especialistas reconhecem que a atividade física promove uma série de benefícios à saúde, desde que realizada com moderação e com a devida orientação médica.

Os exercícios físicos reduzem os níveis de insulina no sangue e de triglicérides, aumentam o HDL (bom colesterol), melhoram a circulação sanguínea nas pernas, além de ser coadjuvantes no tratamento da insuficiência cardíaca.

“No entanto, antes de iniciar a prática de exercício, é importante passar por uma avaliação física completa com exames bioquímicos que verificam a presença de risco cardiovascular”, alerta o cardiologista Paulo Moreira.

Assim, dependendo do quadro clínico, idade e a existência de agentes desencadeantes para a doença arterial coronariana, o praticante pode ser liberado para as atividades, senão, o próximo passo é a realização de ecodoppler de estresse ou teste ergométrico. Não existe limite de idade para iniciar a prática de exercícios regulares, de intensidade leve a moderada. Para calcular a intensidade do exercício aeróbio é necessário o uso de fórmulas ou se nortear pelo teste ergométrico.

“A associação de programa aeróbio leve-moderado com programa de exercícios de resistência com baixa carga, duas ou três vezes por semana, se mostra mais eficaz no controle de fatores de risco metabólico e não são danosos à saúde cardiovascular”, reconhece o médico.

Avaliação médica

O ideal é que a pessoa realize atividades que sejam prazerosas a ponto de manter a prática regular. A caminhada, por exemplo, é uma atividade aeróbia fácil de seguir, dependendo apenas de roupas adequadas e de um bom tênis, mas outras atividades também são bem-vindas.

Fazem parte do grupo que precisa de orientação médica prévia os adultos jovens que praticam exercícios de alto nível ou até profissional ou aqueles partir dos 35 anos, especialmente se não havia prática prévia de atividade, com atenção especial após os 60 anos.

Portadores de doença coronariana ou cardíaca ou com suspeita dessas patologias devem procurar um cardiologista. “A recomendação é de que em casos que exista histórico de risco cardiovascular, o indivíduo deve fazer uma avaliação clínica anual, no mínimo”, alerta Moreira. Em casos comprovados, além da avaliação inicial pré-atividade, a cada três ou quatro meses pode ser solicitado exames complementares.

Além de melhorar a saúde física, no verão os exercícios servem de divertimento e podem condicionar o corpo para mais um longo ano de trabalho que se inicia após as férias.

Nesse sentido, as caminhadas, por exemplo, tornam-se muito mais eficazes quando são feitas em ambientes agradáveis, ou seja, cuja arquitetura ou ambiente natural seja atrativo. “Caminhar logo ao amanhecer ou no fim do dia é o mais recomendado”, avalia.

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *