Dando asas à informação

Fobias bizarras: mulher nunca dá descarga porque morre de medo que a privada a engula

Você consegue imaginar ter que pedir para alguém puxar a descarga para você toda vez que usar o banheiro, porque você morre de medo que a privada te engula? Isso é exatamente o que acontece com Ney Decino, 20 anos, do País de Gales, todos os dias.

Muitas pessoas têm fobias (medos irracionais) estranhas, como medo de poesia, medo de vegetais, medo de gravidade… Ney faz parte desse grupo. Ela não faz de propósito, mas simplesmente fica muito apavorada de dar descarga.

“O som da água me provoca arrepios na espinha. É horrível. Eu tenha a certeza de que vai me devorar. A aparência da água indo para baixo me assusta”, conta.

Sua fobia remonta a sua infância. Ela conquistou esse medo irracional de banheiros por causa da cena de um filme de 1990 chamado “Olha Quem Está Falando Também”, estrelado por John Travolta e Kirsty Alley.

A cena mostra um personagem imaginário de olhos grandes e dentes afiados chamado Mr. Toilet Man (Sr. Banheiro), que grita que quer o xixi da criança. “Desde que eu vi esse filme, eu tenho medo. Quando eu tinha uns 11 anos, eu me molhava porque não usava o banheiro na escola. Eu só queria que minha mãe estivesse lá para que ela pudesse dar descarga para mim”, lembra Ney.

Acredite ou não, Olha Quem Está Falando Também era um dos filmes favoritos de Ney Decino quando criança.

Ela viu o dezenas de vezes, apesar de seu medo. Mas isso desencadeou sua fobia, e o medo do banheiro a fez incapaz de ir a um a menos que houvesse alguém com ela. O problema causou alguma tensão entre Ney e seus pais, que ficaram frustrados em sempre ter que ir ao banheiro com ela. Eles achavam que seu medo ia passar, mas nunca passou.

A jovem só vai ao banheiro público se for uma emergência absoluta. Ela procura encontrar trabalho perto de sua casa, para que possa usar seu banheiro. E mesmo lá, ela tem problemas se estiver sozinha.

Ela diz que a tensão aumenta assim que entra no banheiro, e se acumula até que ela sai. “Eu só dou descarga e corro”, conta. Ela lava as mãos na cozinha, porque não pode sequer suportar estar no mesmo cômodo que a privada.

Sua recente gravidez só piorou a fobia, porque ela teve que usar o banheiro mais vezes. Mas agora que ela tem sua filha Kaydee de nove meses, a fobia ficou consideravelmente melhor, porque ela está sempre junto quando Ney vai ao banheiro.

Agora, ela está tentando enfrentar o seu medo através da criação de um grupo no Facebook para entrar em contato com outros sofredores de fobias. Ela espera que o grupo torne sua vida mais fácil e ajude outros com fobias estranhas, também.[OddityCentral]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *