Dando asas à informação

Forbes aponta as 100 mulheres mais poderosas do mundo; Dilma Rousseff é 3ª

A Forbes é uma revista de economia e finanças norte-americana, que existe desde 1917 e é bastante influente na mídia. Todo ano, ela lança listas apontando os mais ricos, mais poderosos, mais mais do mundo.

Na lista das “100 mulheres mais poderosas do mundo” de 2012, advinha quem aparece em terceiro lugar? Nossa presidenta (como ela gosta de ser chamada), Dilma Rousseff!

A lista reúne presidentes-executivas, chefes de Estado, empresárias, modelos, celebridades, ativistas, filantropas, bilionárias, enfim, todo tipo de mulher em uma classificação de importância no mundo que nos rodeia.

O nível de poder das abastadas da lista é avaliado com base em critérios como a riqueza pessoal, poder de intervenção ou seguidores nas redes sociais, entre outros.

A mulher mais poderosa do mundo

A chanceler alemã Angela Merkel foi considerada a mulher mais poderosa do mundo. Cientista e política, governa a Alemanha desde 2005 e é líder do partido União Democrata-Cristã desde 2000. Essa é a quinta vez em seis anos que Angela Merkel é considerada pela Forbes a mulher mais poderosa do mundo.

Isso porque Merkel, 58 anos, é a “dama de ferro” da União Europeia (UE) e uma figura chave na crise econômica da zona do Euro que continua a ameaçar os mercados do mundo todo. Quem assiste o noticiário internacional, viu a cara dela muitas vezes esse ano. A economia da Alemanha é a maior da Europa, e é Merkel quem lidera a “reconstrução financeira” da região.

A secretária do Estado americana HIllary Rodham Clinton aparece em 2º lugar.

Dilma e outras brasileiras influentes

Dilma Rousseff alcançou a terceira posição. Dilma Vana Rousseff, 64, economista e política filiada ao Partido dos Trabalhadores, é a atual presidente do Brasil.

A Forbes justifica a escolha de Dilma por ela ser a presidente de uma das maiores economias do mundo, ambiciosa em seu primeiro mandato, pelo lançamento de dois programas agressivos com intenção de fortalecer nosso PIB (que apesar de já ser forte, estava diminuindo).

O Brasil Sem Miséria é um programa para erradicar a extrema pobreza e aumentar o acesso a cuidados de educação, assistência médica e serviços de saneamento para os necessitados, e a outra iniciativa centra-se no crescimento do negócio e inovação, incluindo tarifas protecionistas à importação, subsídios para as exportações e o incentivo a micro e pequenas empresas.

Uma pesquisa de junho mostrou que a aprovação de Dilma no país era de 77%.

Além da Dilma, outras duas brasileiras figuram a lista: na 20ª posição, aparece a presidente executiva da Petrobrás/Petróleo Brasil, Maria das Graças Silva Foster, por conta da influência do petróleo mundialmente e da capacidade de produção e lucro da Petrobrás, além de Maria ser amiga de Dilma, e na 83ª posição, aparece a modelo e filantropa Gisele Bundchen, 32 anos, por ser a modelo mais poderosa do mundo, estampar várias marcas e ter vários produtos com seu nome, além de ser mãe, estar grávida e ser casada com o jogador de futebol americano Tom Brady. Ela fez US$ 45 milhões nos últimos 12 meses e ainda atuou como embaixadora para o Programa Ambiental da ONU. É responsável pelo plantio de mais de 50.000 árvores no Brasil este ano, e emprestou seu rosto famoso doando US$ 1 milhão para a Cruz Vermelha Japonesa para recuperação pós-terremoto, além de lançar uma busca por modelos em áreas mais pobres do Brasil, em uma iniciativa que visa à promoção da autoestima dos moradores de favelas do Brasil.

Outras curiosidades

A lista abrange mulheres que trabalham nas mais diversas áreas, como negócios, política, comunicação social, tecnologia, moda, entretenimento e organizações de solidariedade.

Podemos ver uma predominância de empresárias norte-americanas na listagem, apesar de mulheres de 28 países aparecerem.

Apenas 11 nomes são de mulheres europeias, como é o caso da francesa Christine Lagarde, 56 anos, presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), que ocupa a 8ª posição, a presidente executiva da Burberry, Angela Ahrendts em 45º, a cofundadora da marca Zara, Rosalia Mera em 54º, a estilista Miuccia Prada em 67º, a autora da personagem Harry Potter, J.K. Rowling em 78º e a rainha da Inglaterra Elizabeth II na 26ª posição, com 86 anos, a mulher com mais idade da lista (a média de idade é de 55 anos).

Na área política, ainda temos a indiana Sonia Gandhi, presidente do Partido Nacional do Congresso em 6º lugar, Michelle Obama, primeira-dama norte-americana em 7º, Janet Napolitano, secretária do Departamento de Segurança Interna norte-americano em 9º, Cristina Kirchner, presidente da Argentina em 16º, Aung San Suu Kyi, líder da oposição birmanesa em 19º, e Nancy Pelosi, líder da minoria democrata na Câmara de
Representantes norte-americana em 28º.

Na área artística, temos a cantora Lady Gaga na 14ª posição, a mais jovem da lista, com 26 anos, além da atriz Angelina Jolie, na 66ª posição, as cantoras Beyoncé (em 32º) e Shakira (em 40º), e a cantora e atriz Jennifer Lopez (em 38º), estreante na lista.

Na área da comunicação, aparece a diretora do New York Times, Jill Abramson (em 5º) e a apresentadora norte-americana Oprah Winfrey (em 11º). Sheryl Sandberg, diretora de operações da rede social Facebook, ficou em 10º.

Confira a lista completa aqui.[Jezebel, Sol]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *