Dando asas à informação

Gol: companhia aérea transforma programa de fidelidade Smiles em empresa independente

A companhia aérea Gol separou seu programa de fidelidade da linha aérea, transformando o Smiles em uma empresa independente. Para os clientes, nada deve mudar a curto prazo: o processo de emitir e utilizar milhas vai continuar o mesmo. No entanto, o futuro pode reservar vantagens.

Segundo o comunicado da empresa aérea, o programa Smiles deixará de ser controlado pela VRG Linhas Aéreas S.A., sendo gerenciado agora pela Smiles S.A., sociedade recentemente constituída sob controle da GOL Linhas Aéreas Inteligentes.

A companhia aérea concorrente TAM já tinha tido muito sucesso em separar o seu programa de Fidelidade TAM criando a Multiplus. Hoje, o valor de mercado da Multiplus é estimado em R$ 7 bilhões, comparável ao da própria TAM, que mantém mais de 70% do seu capital.

O TAM Fidelidade alcançou 10 milhões de clientes e superou o Smiles, que era o maior programa de milhas da América Latina. O programa da Gol atualmente tem 8,8 milhões de associados.

A atitude abre a possibilidade de uma oferta pública de ações da Smiles na Bolsa de Valores. “Conforme comunicado anteriormente, a Companhia está avaliando a possibilidade de realizar uma oferta pública inicial de ações da Smiles S.A., sem que haja qualquer estimativa ou previsão para a conclusão dessas análises. A realização de uma oferta pública estará sujeita às condições dos mercados de capitais nacional e internacional e à obtenção de um prévio registro junto a Comissão de Valores Mobiliários e demais formalidades aplicáveis a esse tipo de operação”, a Gol disse em nota.

Os processos de emissão, acúmulo e resgate de milhas Smiles permanecem iguais, assim como o embarque com bilhetes já emitidos com milhas.

A longo prazo, porém, é provável que o Smiles faça novas parcerias, com as quais os associados poderão acumular e usar milhas em outros serviços, como hotéis e lojas. O Multiplus já funciona dessa maneira e o próprio Smiles já tem mais de 100 parceiros “não aéreos”.

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *