Dando asas à informação

Hormônios podem reverter o sucesso de um regime

Muita gente admira os feitos heróicos no campo das dietas. Pessoas que se dispõem a perder peso apenas com alimentação saudável e exercícios físicos conseguem uma grande conquista quando são capazes de se livrar de dezenas de quilos até chegar ao peso ideal. Mas esse estado pode ser apenas parcial: cientistas alertam para a dificuldade que os hormônios podem impor à manutenção do bom peso.

Os números assustam. De acordo com estimativas de pesquisadores da Universidade de Melbourne (Austrália), 80% dos vitoriosos em dietas acabam recuperando parte do peso ou todo ele no prazo de apenas um ano. E nem sempre isso acontece porque a pessoa relaxa em seus hábitos de vida.

Isso foi comprovado através de um estudo dos cientistas, que recrutaram 50 pessoas obesas. Todos os participantes passaram por um período de dez semanas em dieta intensiva, na qual emagreceram 13 quilos, em média. Depois que a dieta acabou, os pesquisadores continuaram medindo os níveis hormonais dos voluntários por um ano.

Ao final da décima semana, eles foram autorizados a voltar a se alimentar como quisessem, embora continuassem recebendo orientações médicas. Nesse ponto houve uma dificuldade, porque a maioria dos pacientes relatou sentir mais fome do que antigamente, antes e depois das refeições. O motivo? A perda de peso desregulou o nível de hormônios relacionados ao apetite.

O resultado foi preocupante: um ano depois do fim do regime, os pacientes ganharam em média 5 quilos dos treze que haviam sido eliminados. Os hormônios, além de atuarem no aumento do apetite, diminuíram a queima de caloria após exercícios. Ou seja, aquela corridinha de 20 minutos na esteira passou a valer menos após o desequilíbrio hormonal.

Esse mecanismo, no corpo, funciona como uma via de mão dupla. São os hormônios que influenciam o organismo em processos como sentir fome ou queimar calorias. Em contrapartida, alterações nos níveis de gordura do corpo também determinam a produção de certos hormônios.

Apesar disso, como explicam os médicos, um problema hormonal não é capaz de abalar a dieta de um paciente realmente esforçado. Se a vontade de perder peso for forte o suficiente para aguentar o aumento de apetite, não existe ganho de peso com o tempo. Isso não significa, no entanto, que os cientistas não estejam se dedicando a aprimorar as formas de reposição hormonal após uma dieta. [CNN]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *