Dando asas à informação

Japonês cria roupas íntimas que não deixam cheiro ruim escapar, nem mesmo flatulências

Já pensou estar em um local público morrendo de vontade de soltar gases e não ter que se preocupar? Bom, pelo menos se você conseguir não fazer nenhum barulho, com as peças íntimas Inodore, cheiro nenhum vai surgir.

As calcinhas e cuecas da marca também neutralizam outros cheiros, como suor, cheiro de fezes e de urina. Há também outras peças, como meias e camisetas, que também neutralizam suor, chulé e até mesmo “cheiro de velho”.

A ideia veio do professor Hiroki Ohge, da Universidade de Hiroshima (Japão). Há um tempo, ele viajou aos Estados Unidos para estudar como doenças podiam afetar o cheiro da flatulência das pessoas. Em teoria, analisando o cheiro do gás com o seu principal componente, sulfeto de hidrogênio, somos capazes de dizer se alguém está sofrendo de certas doenças sem precisar de exames mais complicados.

Durante sua pesquisa, o professor notou que algumas lojas americanas vendiam almofadas e shorts que usavam carvão para desodorizar os cheiros do corpo. Depois de analisar esses produtos, Ohge identificou algumas falhas em seu design e tecnologia e, ao retornar ao Japão, começou a trabalhar em seu próprio tecido neutralizante de cheiro que, segundo ele, é bem melhor.

Oghe identificou quais componentes causavam certos cheiros e criou peças de roupas que os neutralizavam.
Segundo o professor japonês, sua roupa é bastante eficiente. Veja a porcentagem de sucesso de neutralização de cada cheiro, de acordo com a substância química que o induz:

  • Cheiro de idade avançada ou “de velho” – nonenal: 89%
  • Suor, axila e chulé – amônia: 98%, ácido acético: 95% e ácido valérico: 99%
  • Flatulências, fezes, urina – indol: 99% e sulfureto de hidrogênio: 97%

Diferentemente das peças já existentes no mercado, que usam carvão ativado e carvão vegetal, componentes fracos e que podem cair do vestuário, Ohge decidiu usar cerâmica.

Seus inúmeros pequenos poros eram ideais para a tarefa, além do fato de ser forte o suficiente para não desgastar e sobreviver à lavagem. Em última análise, o componente cerâmico foi dividido em nanopartículas e preso ao tecido das roupas, tornando-se invisível a olho nu.

Ele apresentou sua ideia para cerca de 50 empresas do sector têxtil e, eventualmente, uma delas mostrou interesse no produto. Concluída em 2008, a cueca à prova de cheiro foi introduzida pela primeira vez em casas de repouso para idosos, onde fez um ótimo trabalho em neutralizar cheiros de flatulência e velhice.

Agora, como dissemos, já existem mais produtos para vários tipos de cheiro. Quer saber mais? Acesse o site da marca de Ohge, Inodore.[OddityCentral]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *