Dando asas à informação

Mais 10 grandes avanços da humanidade

Essa é a segunda lista sobre grandes avanços da humanidade, que trata principalmente de descobertas após 1724 (a vacinação). Apenas uma lista não seria suficiente para explorar todas as coisas fabulosas que os seres humanos inventaram e que moldam até hoje nosso estilo de vida. Talvez nem duas sejam suficientes. Confira mais 10 avanços da humanidade:

10 – Anestesia (1842)

Uma das melhores invenções de todos os tempos. Embora um número de substâncias que tornavam as pessoas insensíveis à dor já fossem conhecidas por um longo tempo, não foram usadas em cirurgia até o século XIX.
Até então, a cirurgia era mais uma viagem ao açougue, com o paciente completamente consciente (embora muitas vezes embriagado para aliviar a dor) e com o mínimo de cuidado (fazer mais rápido era mais importante do que fazer bem).

O paciente lutava, gritava e frequentemente sangrava até a morte em um período muito curto de tempo. A cirurgia não era comum, era um procedimento extremo. O uso de anestesia permitiu aos médicos mais tempo para trabalhar com mais cautela, aprender a deter o fluxo de sangue com mais cuidado e executar operações cada vez mais delicadas, além de permitir cirurgias como a do olho, por exemplo, algo inédito antes do início da anestesia.

9 – Penicilina (1928)

Ah, a matadora de doenças. Em 1928, Alexander Fleming mostrou que o fungo Penicillium notatum podia ser cultivado em uma forma especial que levava a produção de uma substância chamada penicilina, que tinha a propriedade maravilhosa de matar muitas bactérias causadoras de doenças, especialmente a da sífilis.

Na verdade, no passado, as pessoas haviam usado fungos semelhantes para tratar doenças, mas nunca com uma abordagem sistemática e científica. Pela primeira vez, várias doenças incuráveis foram facilmente eliminadas. A ideia inédita perdura até hoje, já que usamos antibióticos, os descendentes modernos da descoberta original. Doenças bacterianas não são mais a ameaça que já foram (pelo menos enquanto os antibióticos funcionarem).

8 – Revolução Verde (1940 – 1980)

Há uma quantidade finita de terras cultiváveis na Terra, que podem ser usadas para produzir certa quantidade de alimentos que, por sua vez, alimentam certa quantidade de pessoas. Até os anos 1940, esse número máximo parecia ter sido alcançado em muitos países, com a fome aumentando devido à falta de comida.

Aí entra o pai da Revolução Verde, Dr. Norman Borlaug, que estudou a genética das plantas e desenvolveu linhagens de trigo com um rendimento muito maior do que o trigo tradicional. Isto foi seguido pelo desenvolvimento de melhores arrozes e outros alimentos. A produção de cereais na Índia e muitos países africanos duplicou e a fome deixou de ser, finalmente, comum na vida de muitas pessoas. Graças ao Dr. Borlaug, ganhador do Prêmio Nobel, mais de um bilhão de pessoas são capazes de existir na Terra hoje; com certeza, o cara que mais salvou gente nesse mundo.

7 – Máquina a vapor (1750)

Embora o motor a vapor tenha uma história muito longa, não foi amplamente utilizado até que desencadeou a revolução industrial. Ele anunciou uma nova era de produção em massa e transporte de mercadorias através do uso generalizado dos motores. Ainda hoje compõe a principal fonte de energia na Terra: 90% de toda a energia elétrica no mundo é derivada do vapor.

A máquina a vapor e a construção e fabricação em grande escala permitiu não só a reformulação de um estilo de vida, mas deu origem ao capitalismo moderno, criando multiempresas. Iluminação elétrica, viagens de barco, ferrovias, mineração, indústria têxtil, produtos químicos, fabricação de vidro, tudo isso aumentou em uma escala gigantesca, transformando boa parte do mundo em uma máquina de produção. Os efeitos da energia a vapor, da Revolução Industrial e da produção em massa tornaram-se onipresentes.

6 – Combustível fóssil (5 mil anos atrás)

Os combustíveis fósseis já tinham sido utilizados por civilizações antigas para uma variedade de finalidades, mas nunca em grande escala. Na Idade Média, o carvão começou a ser extraído extensivamente para uso por ferreiros e serralheiros, e viu a sua maior utilização no início da revolução industrial.
Intimamente relacionados com a utilização da máquina a vapor, os combustíveis fósseis são uma fonte rica de energia. O carvão é o combustível fóssil mais amplamente utilizado do planeta, embora existam outras formas de energia. Mas, quando uma grande quantidade de combustível é necessária, os combustíveis fósseis são mais econômicos e menos dispendiosos; foram eles que permitiram que o motor a vapor e a eletricidade proliferassem no mundo.

5 – Automóvel (1885)

O uso da máquina a vapor e de veículos de transporte de grande porte como trens e navios deram origem ao desejo natural do ser humano de refinar o que já tinham. Uma máquina de transporte pessoal, um carro movido a vapor, era o sonho de muitos. Vários protótipos foram produzidos, mas todos tiveram vários problemas e não eram adequados para uso generalizado.

Quando o motor de combustão interna, um motor a vapor especializado, foi desenvolvido, começou a ser adaptado para automóveis. A tecnologia nunca foi inteiramente bem-sucedida até Karl Benz criar o que é reconhecido como o primeiro automóvel moderno em 1885. Gradualmente, a produção de automóveis aumentou. Há cerca de um bilhão de carros nas estradas hoje, e embora a maioria das pessoas ainda não possua seu próprio carro, muitas famílias têm pelo menos um. O trânsito nas grandes cidades que o diga.

4 – Avião (1903)

Muitos sonham em voar. Não podemos fazer como os pássaros, mas graças a Deus temos os aviões. A origem dessa maravilha do transporte atual é controversa. Sabemos que foi inventado no começo do século XX. O primeiro voo numa máquina mais pesada do que o ar, no entanto, é creditado a quatro diferentes pessoas: no
Brasil, Santos Dumont é considerado o responsável pelo primeiro voo num avião; na maior parte do mundo, o crédito à invenção é dada aos irmãos Wilbur e Orville Wright, de origem norte-americana; e na França, a invenção é creditada ao suposto verdadeiro inventor do avião, Clément Ader, que aparentemente efetuou seu primeiro voo em 9 de outubro de 1890, mas como seus voos foram realizados em segredo militar, ninguém soube de sua existência até muitos anos depois.

De qualquer forma, os aviões têm sido muito modificados desde então, a não ser pelo uso de um motor de propulsão e um formato que o permite levantar. Hoje, o avião ainda cativa a imaginação, e tem desempenhado um papel importante em explorações, viagens e guerras.

3 – Telecomunicação (1839)

Com a facilidade de viagens intercontinentais, a comunicação entre pessoas distantes se tornou norma. Os serviços postais se esforçaram para manter respostas rápidas. Graças a Deus, a disponibilidade de eletricidade na Revolução Industrial permitiu o desenvolvimento do telégrafo, que foi utilizado com código
Morse para transmitir mensagens por milhares de quilômetros. Novos desenvolvimentos no campo da eletricidade e eletrônica permitiram que o telégrafo evoluísse para o telefone, que podia converter o som em corrente em uma extremidade e novamente em som em outra extremidade. Por incrível que parecesse na época, as pessoas podiam falar umas com as outras mesmo em lados opostos da Terra.

Comunicação instantânea acelerou os negócios, reformulou a guerra e mudou os padrões em que vivemos nossas vidas. Quase todos os assentamentos humanos na Terra tem acesso à telefonia, e as telecomunicações estão agora menos dependentes dos fios e se transformaram em mensagens instantâneas, e-mails e transferência de dados. A quantidade de informação disponível para as pessoas aumentou drasticamente, assim como a distância efetiva entre elas diminuiu.

2 – Modificação genética (1973)

Genética foi o que permitiu que o Dr. Borlaug criasse melhores linhagens de trigo. Nós sempre tivemos um entendimento básico da herdabilidade, afinal, os filhos geralmente se parecem com seus pais. Mas a manipulação direta de genes, uma forma mais precisa e acelerada de manipulação genética através da criação inteligente e evolução dirigida, ocorreu pela primeira vez em 1973.

Um certo número de medicamentos e outras substâncias utilizadas hoje são produzidos a partir de bactérias e leveduras que foram geneticamente manipuladas. A insulina, vacinas, multivitaminas e todos os tipos de antibióticos utilizados hoje também são produzidos através da manipulação genética simples. Também existem estudos que pretendem crescer órgãos inteiros a partir de uma única célula com a finalidade de transplante. Da mesma forma, carne poderia ser feita em laboratório, e bactérias geneticamente modificadas poderiam ser usadas para limpar vazamentos de petróleo e resíduos nucleares. O avanço genético pode trazer muitos benefícios à medicina e ao meio ambiente.

1 – Computador (1936)

No passado, ábacos e outros instrumentos foram utilizados para ajudar os humanos a fazer cálculos matemáticos. A primeira máquina capaz de armazenar dados e realizar as quatro operações aritméticas básicas (adição, subtração, divisão e multiplicação) foi concebida por Charles Babbage e era inteiramente mecânica. Em seguida, veio o tear mecânico de Joseph Jacquard, que tecia intrincados padrões de acordo com a sequência de buracos detectada em papéis: os primórdios da programação.

O computador, no sentido moderno eletrônico, foi desenvolvido por Alan Turing e usado na Segunda Guerra Mundial para quebrar códigos complexos nazistas sem precedentes. Os computadores eram originalmente do tamanho de edifícios, mas desde então têm diminuído de tamanho graças aos avanços na miniaturização da eletrônica. Computadores e telecomunicações, juntos, deram origem ao World Wide Web (WWW, “rede de alcance mundial”), a internet. Computadores são agora usados em relógios, carros, televisores, telefones e todos os tipos de objetos de uso cotidiano. A disponibilidade pública de computadores favoreceu o acúmulo de informações e aumentou a educação a níveis nunca vistos antes.[Listverse]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *