Dando asas à informação

O que é melhor para a saúde e felicidade: casar ou morar junto?

Um novo estudo revela que pessoas casadas tem maior vantagem na saúde e nos laços sociais em comparação com pessoas não casadas, mas que moram juntas. Apesar de ambos o casamento e a coabitação oferecerem benefícios sobre estar solteiro, esses benefícios se reduzem com o tempo.

“O casamento é uma importante instituição social, mas nas décadas recentes, as sociedades ocidentais têm experimentado aumentos na coabitação, antes ou ao invés do casamento, e o aumento no número de filhos sem estar casado”, comenta Kelly Musick. “Essas mudanças mudaram as fronteiras do casamento, levando a uma busca por alternativas”.

Musick estudou 2.737 homens e mulheres solteiros, sendo que 896 se casaram ou passaram a morar com alguém em um período de seis anos. O estudo focou em pontos importantes do bem estar, considerando elementos como felicidade, nível de depressão, saúde e laços sociais.

Os resultados revelam um aumento no bem estar imediatamente após o casamento ou o começo da coabitação, com maiores níveis de felicidade e menores de depressão em comparação com pessoas solteiras. Entretanto, essas vantagens têm vida curta.

O casamento e a coabitação resultam em menos contato com parentes e amigos, e esses efeitos parecem persistir com o tempo.

“Nós descobrimos que as diferenças entre o casamento e a coabitação tendem a ser pequenas e se dissiparem após o período da lua de mel. Também descobrimos que enquanto os casados experimentam ganhos na saúde – geralmente ligados à divisão de planos de saúde -, os que coabitam têm melhoras na felicidade e autoestima. Para alguns, a coabitação pode significar menos obrigações do que o casamento, e permitir mais flexibilidade, autonomia e ganho pessoal”, comenta Musick.

As pesquisas mostram que o casamento não é o único a melhorar o bem estar, e outras formas de relacionamentos românticos também podem oferecer os mesmos benefícios. Qual escolha seria a melhor, então? Casamento, coabitação ou permanecer solteiro? [ScienceDaily]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *