Dando asas à informação

Por que nossos dedos enrugam quando ficamos muito tempo na água?

Todo mundo já passou por isso: dedos das mãos e dos pés enrugados após passar muito tempo na água, seja na banheira, na piscina, ou onde for.

Agora, um novo estudo diz que esse “recurso” pode ter ajudado os ancestrais humanos a ter um melhor desempenho em ambientes molhados.

Antigamente, os cientistas pensavam que as rugas que apareciam nas pontas dos nossos dedos das mãos e dos pés resultavam da camada mais externa da pele, que absorvia e inchava com a água.

No entanto, estudos recentes revelaram que o sistema nervoso controla ativamente estas rugas, através da constrição dos vasos sanguíneos abaixo da pele.

A hipótese dos pesquisadores é que estas rugas podem ajudar nossos dedos a aderirem em superfícies molhadas.

“Essa é uma característica funcional que muito provavelmente foi selecionada pela evolução”, explica Tom Smulders, biólogo evolucionista da Universidade de Newcastle, na Inglaterra.

No estudo, 20 voluntários pegaram bolas molhadas. Eles tentaram essa tarefa com as mãos secas e normais, ou depois de ficar com os dedos mergulhados em água morna por 30 minutos. Todos os participantes pegaram os itens molhados 12% mais rápido com os dedos enrugados.

“Nós mostramos que dedos enrugados dão uma melhor aderência em piso molhado”, disse Smulders.

Outra possibilidade é que o enrugamento provoca alterações nas propriedades da pele, tais como sua flexibilidade ou rigidez, que ajudam os dedos a terem um melhor desempenho quando molhados.

E por que este efeito evoluiu? Smulders acredita que poderia ter ajudado com a colheita de alimentos de vegetação úmida ou córregos. E como a característica também é vista nos nossos pés, pode ter sido uma vantagem para nossos ancestrais, na hora de obter uma melhor posição na chuva.

Dedos enrugados, aparentemente, não fazem diferença quando se trata de pegar objetos secos.

“Isso levanta a questão de por que não temos dedos enrugados permanentemente, e nós gostaríamos de examinar isso melhor”, afirma Smulders. “Nosso pensamento inicial é de que isso pode diminuir a sensibilidade na ponta dos dedos ou aumentar o risco de danos na recuperação de objetos”.

Pesquisas futuras devem analisar se outros animais também mostram esse fenômeno, para lançar luz sobre quando e por que ele evoluiu.[NBCNews]

Um comentário

  1. PERO TENGO MIS SERIAS DUDAS DE ESTA HIPOTESIS, por la sencilla razon que en el principio, no habia nada tan resbaloso, ni pelotas ni pisos, para que necesitemos arrugas en las manos y en los pies, para tomar mas rapido o no resbalarnos.
    Saludos y siempre es muy interesante el aporte que hacen
    Jotace

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *