Dando asas à informação

Praia brilhante nas Maldivas parece mais um céu estrelado

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-7
Esta praia brilhante não é o cenário de um filme da Disney ou de ficção científica. Pelo contrário, é na verdade uma ocorrência natural.

Estes pontos brilhosos, capturados em uma praia nas Maldivas pelo fotógrafo taiwanês William Ho, são causadas por organismos microscópicos chamados fitoplânctons bioluminescentes, da espécie Lingulodinium polyedrum.

Estes plânctons fazem parte de uma maré vermelha, que é quando uma população de fitoplâncton floresce e se multiplica em um determinado local e colore a água com um maçante vermelho-alaranjado. Alguns dos organismos que formam as marés vermelhas são diretamente tóxicos para a vida marinha e para os seres humanos, enquanto outros simplesmente produzem toxinas que se acumulam na vida marinha, tornando-a imprópria para consumo humano.

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-8

À noite, no entanto, as águas vermelhas assumem uma tonalidade completamente diferente. Estes organismos oceânicos reagem a mudanças na tensão e acidez de água liberando luz. Ou seja, a cada onda que quebra, eles emitem o brilho que pode ser visto nas imagens.

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-1

Surfistas que navegam em maré vermelha à noite deixam um rastro de brilho na água, e pegadas na areia molhada deixam impressões cintilantes. Barcos que viajam através marés vermelhas bioluminescentes deixam rastros luminosos especialmente impressionantes. [BoredPanda]

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-3

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-6

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-5

bioluminescent-phytoplankton-glowing-organism-will-ho-4

Um comentário

  1. MARAVILHOSO…..

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *