Dando asas à informação

Prisão chinesa cria “minicidade” falsa para ajudar encarcerados de longa data a se adaptar à vida moderna

fake-city-550x340

Em uma tentativa de fazer os presos de longa data mais confortáveis com a tecnologia moderna, uma prisão chinesa construiu uma minicidade dentro de seus muros.

Localizada em Pequim, a falsa cidadezinha dispõe de um pequeno supermercado, café com internet, e até mesmo uma estação de metrô.

Estas estruturas são destinadas a ensinar prisioneiros que passaram os últimos 20 anos trancados sobre os avanços e invenções que ocorreram durante este tempo.

“O projeto tem como objetivo dar uma visão da nova sociedade que existe agora”, disse o guarda Liang Chiu. “Os prisioneiros tinham, muitas vezes, dificuldades em se adaptar à vida fora da cadeia e agora eles estão sendo ensinados como cartões de crédito funcionam, smartphones e até mesmo computadores, coisas com as quais a maioria deles não teve nenhuma experiência antes de acabar encarcerado”.

Com esta iniciativa, Liang disse que a prisão espera reduzir o risco de reincidência de pessoas que regressam a uma vida de crime só porque são incapazes de se integrar na sociedade. Os presos começam esse curso de orientação três meses antes da sua data de soltura, durante o qual aprendem habilidades básicas.

De acordo com a assistente social Zhu Guanghua, os guardas da prisão fingem ser trabalhadores bancários ou caixas de supermercado.

fake-city2-550x366

Zhu revelou que a iniciativa começou depois que um ex-detento cometeu suicídio. “O prisioneiro ficou surpreso ao descobrir que cartões de crédito poderiam ser usados para pagar contas em um supermercado, e estava tão fora de contato [com o mundo moderno] que [isso] causou atrito com sua esposa, o que levou ao divórcio, rapidamente seguido pelo fato de que ele era inadequado para empregos em qualquer lugar por causa de sua falta de conhecimento básico de muitas coisas. Pouco tempo depois, ele cometeu suicídio”.

Zhang Min, prisioneiro da cadeia chinesa há 15 anos, disse que achou muito difícil usar o computador. Ele não podia sequer imaginar por que alguém iria usá-lo para ler notícias, quando podem simplesmente pegar um jornal na mão.

Felizmente, o novo programa de treinamento vai permitir que presos como Zhang sintam-se um pouco mais em casa, quando finalmente voltarem para o mundo exterior. [OddityCentral]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *