Dando asas à informação

Roberto Requião perde três pontos de popularidade

roberto requião

O governador Roberto Requião (PMDB) perdeu popularidade no Paraná. É o que revela a pesquisa do Instituto Datafolha sobre a aprovação de dez governadores, divulgada ontem, 25, pela Folha de S.Paulo, que tem como líder o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB). No levantamento do Datafolha, Requião está em sétimo lugar. A queda de três posições do governador paranaense é a maior registrada entre os 10 estados pesquisados. Apenas o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), envolvido no escândalo apelidado de “mensalão do DEM” teve queda igual á de Requião, passando da sexta para a nona posição.

Em março deste ano, Requião estava com nota 6,6 e ocupava o quarto lugar. Dez meses depois, a avaliação do governador do Paraná caiu para a 6,4, numa escala de zero a dez. A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 18 deste mês. O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), está em quinto lugar. Outro peemedebista, Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro, está na oitava posição.

Já o governador mineiro, que desistiu de participar da disputa pela indicação do PSDB à presidência da República no resultado eleições 2010, obteve nota média de 7,5. Entre os eleitores mineiros, 73% consideram o governo de Aécio ótimo ou bom. Outros 19% avaliam o tucano como regular e 6% acham péssima ou ruim sua administração.

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), subiu da quinta para a quarta posição. A nota média obtida pelo tucano é 6,6, a mesma da sondagem feita em março. A avaliação do governo, porém, melhorou: 55% consideram a administração tucana ótima ou boa, 32% dizem que é regular, e 11% que é ruim ou péssima.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), está em segundo lugar. Em seguida, no terceiro lugar, está o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB). O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), é o sexto lugar no ranking, com nota 6,5.

Os piores

As piores avaliações são dos governadores Arruda, que ocupa a nona posição, e Yeda Crusius (PSDB), do Rio Grande do Sul, que está no último lugar. Os números já refletem o envolvimento de Arruda nas denúncias de cobrança de propina de empresários, investigadas pela Polícia Federal. Arruda obteve nota 4,8. Em março, ele obteve 6,4. Nesta sondagem, 40% acham o governo de Arruda ótimo ou bom, enquanto 22% o consideram regular e 37% acham a administração ruim ou péssima.

Com nota média de 3,9, o atual governo gaúcho é considerado “péssimo”ou “ruim”por 50% dos entrevistados. Somente 12% acham o governo Yeda ótimo ou bom, e para 37%, a administração da governadora é regular. A governadora tucana também enfrenta denúncias de participação num esquema de corrupção, embora tenha sido isentada no relatório de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instaurada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

[Paraná Online]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *