Dando asas à informação

Scooter Piaggio USB bimotor

scooter piaggio usb

Gigante na fabricação de veículos de duas rodas, especialmente os urbanos “scooters”, o grupo italiano Piaggio também é dono das marcas Vespa, Aprilia, Moto Guzzi, Gilera e Derbi.

Por isso sempre está à frente do desenvolvimento de novas tecnologias. Tanto que durante o Salão de Milão, em novembro, na Itália, apresentou o inovador “scooter” conceito Piaggio USB, que incorpora a tecnologia híbrida, com dois motores, sendo um elétrico e outro a combustão, que atuam juntos ou separados, para reduzir emissões e aumentar a economia.

Com a marca Vespa, a Piaggio se vangloria de ter inventado o conceito dos “scooters”, quando o engenheiro Corradino D’Ascanio criou um miniveículo com rodas de pequeno diâmetro, que podiam ser lançados de pára-quedas, durante a Segunda Guerra Mundial, para facilitar o deslocamento dos pára-quedistas. Terminado o conflito, o conceito foi desenvolvido e aproveitado comercialmente.

Práticos, econômicos e ágeis, os “scooters” se transformaram em transporte ideal para as estreitas ruas do Velho Continente. A idéia fez tanto sucesso que se espalhou pelo mundo. O interessante é que o engenheiro Corradino nem gostava de motos.

No caso do “scooter”, a sigla USB quer dizer Urban Sport Vehicle. Uma combinação feita de propósito, para nascer ligada à tecnologia dos computadores e conferir um ar de modernidade ao “scooter”.

A modernidade, além do nome, está presente nas formas, com desenho mais arredondado, fluido e aerodinâmico. O estilo do novo “scooter” conceito USB foi desenvolvido no centro de estilo de Pontedera, na Itália, pelo desenhista Marco Lambri.

O piloto fica em posição mais baixa, com os pés esticados, e confortavelmente instalados num banco, que, diferentemente dos “scooters” tradicionais, tem encosto lombar. Com isso, o banco vira uma espécie de poltrona, tipo concha, que confere mais conforto e comodidade nos deslocamentos.

Para não parecer egoísta, o “scooter” USB também conta com uma configuração de dois bancos para levar a garupa e outra com o “top case”, ou baú, para transporte de pequenas cargas, capacete etc.

Seu sistema de propulsão é híbrido, com um pequeno motor a combustão, alimentado a gasolina, e outro elétrico, alimentado por uma bateria de polímeros de lítio. Somente com o motor elétrico, o “scooter” USB tem autonomia de 50 quilômetros, a uma velocidade média de 60km/h, transformando-se num veículo de emissões zero, além de absolutamente silencioso.

Com o motor a combustão, conjugado com o elétrico, consegue a marca de 70 quilômetros com um litro de gasolina e velocidade final de 100 km/h. O peso do scooter é de 130 kg, razoável para um veículo com dois motores.

Fonte: Paraná Online

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *