Dando asas à informação

[Série] 10 origens de personagens de desenhados animados famosos

Personagens de desenhos animados: eles nos encantam, nos fascinam, alegram nossa infância, mais tarde despertam boas lembranças… E, apesar de muitos serem mundialmente conhecidos, suas histórias, inspirações e origens não são tanto.

Com o Dia das Crianças chegando, vamos publicar uma série contando a história de 10 personagens de desenhado animado famosos, com dois personagens por vez. As informações sobre suas histórias foram reunidas pelo site Listverse durante um período de seis meses, através de pesquisas, vídeos, entrevistas, livros e outras fontes.

Para ver a primeira parte da série, clique aqui.
Para ver a segunda parte da série, clique aqui.

5 – Frangolino

Produção: 31 de agosto de 1946 – 29 de junho de 1963
Inspiração: Kenny Delmar (ator) como senador Beauregard Claghorn

Kenny Delmar apareceu pela primeira vez como senador Beauregard Claghorn no “The Fred Allen Show” da NBC Radio em 5 de outubro de 1945, onde ele interpretava um empresário tempestuoso e ultrajante da Carolina do Sul. Claghorn tinha uma obsessão com o sul (dos EUA), e sempre brincava que era melhor que o norte por uma variedade de razões diferentes. Seus bordões logo se tornaram famosos, como “Isso é uma piada, filho!” e “Preste atenção agora, menino!”. O senador também muitas vezes inseria “Ah, sim” e “Isso é…” no meio e no final de sentenças.

Claghorn logo foi parodiado em outros shows, até tornar-se personagem regular no “Jack Benny TV Show”, além de aparecer em comerciais, discos, um filme intitulado “É uma piada, filho!” (1947), e outros trabalhos. Por fim, o ator Kenny Delmar desapareceu lentamente após seu período como senador Claghorn.

Em 1945, na Warner Bros, o animador Robert McKimson tinha perdido personagens como Gaguinho, Patolino e
Pernalonga, e um novo personagem, Piu-Piu, era basicamente tudo o que ele tinha. O estúdio estava desenvolvendo um gato (que mais tarde se tornaria Frajola, o vilão de Piu-Piu), mas precisava de um novo conjunto de personagens. O primeiro projeto de McKimson como diretor girava em torno de um galo “caipira” “novo-rico” falastrão. Refinado por Cal Dalton, e dublado pelo popular Mel Blanc, Frangolino apareceu.

De acordo com McKimson, a voz do galo fofoqueiro originou-se de duas fontes: um personagem xerife de um programa de rádio chamado Blue Monday Jamboree dos anos 1930, e, principalmente, do personagem de Delmar, o senador Claghorn, que emprestou ao Frangolino o peito inchado, sua caminhada e suas frases de efeito. O nome original do personagem (Foghorn Leghorn) também veio de duas fontes: Claghorn foi alterado para Foghorn, e acrescentado de Leghorn, que é uma raça de galinha.

Frangolino apareceu pela primeira vez em 31 de agosto de 1946 até se aposentar em 29 de junho de 1963, altura em que os animadores criaram personagens como Eufrazino, Ligeirinho, Coiote e Papa-Léguas.

6 – Os Flintstones

Produção: 30 setembro, 1960 – 1 de abril de 1966
Inspiração: The Hooneymooners (seriado de 1955-1956)

The Hooneymooners foi um sitcom (comédia) americano de meados de 1950, com cerca de quatro personagens excêntricos vivendo em um prédio no Brooklyn (Nova York). O marido Ralph (interpretado por Jackie Gleason) era um motorista de ônibus cheio de ideias para ficar rico rapidamente, muitas vezes desanimado sua esposa Alice Kramden (Audrey Meadows), sempre rápida em colocá-lo para baixo e apontar a inutilidade de seus planos. Em um apartamento adjacente vivia Ed, melhor amigo de Ralph, que trabalhava no esgoto da cidade, e sua esposa Trixie, a melhor amiga de Alice. O show era um enorme sucesso.

Enquanto isso, os animadores William Hanna e Joseph Barbera ainda estavam tentando pagar as contas no seu novo estúdio, Hanna-Barbera Productions Inc, após terem saído da MGM em 1957. Apesar de ter orçamento bem mais baixo do que estavam acostumados, fizeram um bom trabalho e o estúdio foi se tornando cada vez mais conhecido como o Rei dos Desenhos das manhãs de sábado. Porém, ainda faltava um sucesso para rivalizar com Tom e Jerry, desenho que estava em seu auge.

Joseph Barbera começou a trabalhar em uma série de personagens novos, mas quase todos foram rejeitados.
Finalmente, ele teve a ideia de basear um novo desenho em uma comédia sobre dois amantes e seu filho, Fred Junior, no mesmo estilo que The Hooneymooners.

Durante uma entrevista, Barbera disse: “Naquele tempo, era o programa mais popular da televisão. Os personagens eram ótimos. Isso influenciou grandemente o que fizemos com Os Flintstones”.

A personalidade de Fred era para ser uma combinação de Ralph Kramden de The Hooneymooners e A. Chester Riley, do programa The Life of Riley, também originalmente interpretado por Jackie Gleason, como a figura do pai obstinado. Wilma Flintstone também foi uma imitação direta de Alice Kramdem – desanimando Fred e gastando todo o seu dinheiro. Barney e Betty foram adicionados mais tarde, mantendo muito da química dos “melhores amigos” de The Hooneymooners. Mel Blanc foi escolhido para fazer a voz de Barney.

O projeto passou por um grande número de mudanças antes do conceito final ser alcançado. Inicialmente, os personagens foram modelados como caipiras, romanos, peregrinos e índios nativos americanos até se estabelecerem como uma família da Idade da Pedra. Parte da razão para isso foi que os animadores sentiram que aparelhos modernos poderiam ser facilmente transferidos para o formato da antiga civilização (como
vemos no desenho) e, assim, criar um grande número de “trocadilhos” visuais. O nome do show foi originalmente intitulado Os Flagstones, mudado para Os Gladstones por questões de direitos de autorais, e, finalmente, ficou como Os Flintstones. No final da pré-produção, foi também decidido deixar Fred Junior de fora do elenco para se concentrar mais nos personagens principais.

Joe Barbera partiu para Nova York com um programa piloto e passou oito semanas tentando vendê-lo. Barbera estava à beira da exaustão e pronto para desistir quando, em uma manhã cinzenta em seu quarto de hotel, Leonard Goldenson e Oliver Treyz da rede de televisão ABC compraram o show em apenas 15 minutos. Joe Barbera mais tarde disse que este foi o dia em que salvou seu estúdio.

O primeiro episódio de Os Flintstones foi ao ar dia 30 de setembro de 1960. No dia seguinte, os críticos rapidamente condenaram o conceito, chamando o desenho de desastre. No entanto, Os Flintstones inovava em todos os sentidos e isso acabou garantindo seu sucesso. Seis anos mais tarde, o “desastre” ainda estava no ar. As duas primeiras temporadas foram copatrocinadas por uma marca de cigarro e os personagens apareceram em vários comerciais de televisão, praticamente os únicos personagens de desenhos animados da história a promoverem o fumo. Os Flintstones foi o primeiro show americano de animação que mostrou duas pessoas do sexo oposto dormindo juntos em uma cama, o primeiro show animado a durar mais do que duas temporadas, e o primeiro a mostrar uma gravidez, quando Wilma ficou grávida no episódio “A Surpresa” de 25 de janeiro de 1963, mais tarde mostrando o nascimento de Pedrita em 22 de fevereiro de 1963. Os produtores também deram uma criança adotada para Barney e Betty, o Bambam, em 3 de outubro de 1963.

Como todos devem saber, o desenho é popular até hoje, e mesmo filmes animados e não animados já foram feitos retratando os personagens.[Listverse, TGK]

Pra ver a quarta parte da série, clique aqui.

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *