Dando asas à informação

Tenzing-Hillary, o aeroporto mais assustador e perigoso do mundo

Lukla-airport2

Como se estar situado a 3.000 metros acima do nível do mar, no Himalaia, não tornasse perigoso o suficiente para pilotos pousarem ou decolarem do aeroporto Tenzing-Hillary, em Lukla, no Nepal, a única pista curta e estreita do local termina na beira de um precipício. É, definitivamente, o mais assustador de todos os aeroportos do mundo.

Lukla é a porta de entrada para o Himalaia, por isso, apesar de sua reputação como um dos aeroportos mais perigosos do mundo, é um dos mais movimentados do Nepal. Alpinistas que tentam conquistar as montanhas mais altas do mundo pousam ali antes de começar a sua viagem a pé, em pequenos aviões e helicópteros.

Para a maioria dos montanhistas, o desembarque no aeroporto Tenzing-Hillary é muito mais assustador do que escalar o Everest, e tendo em conta a sua localização extrema e clima difícil, isso é perfeitamente compreensível.

Mesmo em seus melhores dias, o aeroporto fica aberto para pousos e decolagens por apenas algumas horas, antes do nevoeiro ou fortes ventos começarem a soprar. E mesmo assim, um erro de cálculo de apenas um metro ou dois no pouso pode causar um tremendo acidente. A decolagem não é nada fácil também – a incapacidade de dar velocidade suficiente ao avião antes do final da pista pode levar a uma queda no abismo abaixo.

Esculpido na encosta de uma montanha, o aeroporto de Lukla foi construído por Sir Edmund Hillary em 1965, 12 anos depois que ele se tornou o primeiro homem a conquistar o Monte Everest.

Hoje, os escaladores de montanha podem simplesmente saltar de um avião em Katmandu e chegar lá em uma questão de horas, em vez de fazer uma viagem de ônibus de um dia inteiro, além de trekking por cinco dias seguidos.

Mas você não vai ver quaisquer Boeings ou Airbus pousando na pista única de Tenzing-Hillary. Ela tem apenas 20 metros de largura, e só pode acomodar pequenas aeronaves e helicópteros, como Twin Otter ou Dronier.

Com um gradiente de 12%, também é uma das pistas mais íngremes do mundo. Aviões tem que cercar a montanha e pousar na subida, o que ajuda a parar a aeronave antes de atingir o muro e cair em um penhasco. A navegação é feita apenas por vista, e os pilotos têm de ultrapassar espessas nuvens e ventos fortes a fim de pousar ou decolar.

Como você pode imaginar, Tenzing-Hillary teve a sua quota de acidentes, embora não tanto quanto a maioria das pessoas esperaria, considerando todos os itens acima. Em 1973 e 1991, dois DHC-6 da Royal Nepal Airlines caíram na aproximação de Katmandu; em 2004, um Twin Otter da Yeti Airlines caiu na aproximação, matando todos os três membros da tripulação; mas o pior acidente ocorreu em outubro de 2008, quando um Twin Otter da Yeti Airlines caiu em tempo nublado e pegou fogo, matando 18 passageiros.[OddityCentral]

Lukla-airport-550x365

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *