Dando asas à informação

Ultrassom nos testículos poderá ser novo método contraceptivo

Uma dose de ultrassom nos testículos pode parar a produção de esperma, de acordo com uma nova pesquisa sobre métodos de contracepção.

Um estudo com ratos mostrou que as ondas de som podem ser usadas para reduzir o nível de esperma até a infertilidade, se quiser.

Os pesquisadores anunciaram a técnica como um método contraceptivo “promissor”. Entretanto, mais testes são necessários antes que possa ser utilizado.

O conceito foi proposto incialmente na década de 70, mas agora está sendo testado por pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte.

Eles descobriram que duas aplicações de ultrassom, de 15 minutos cada, reduzem significativamente as células de produção e os níveis de esperma.

O método foi mais efetivo quando aplicado com uma diferença de dois dias e usando água salgada morna.

Em humanos, os pesquisadores consideram os homens inférteis quando possuem menos de 15 milhões de espermatozoides por mililitro. Nos ratos, o número atingiu menos de 10 milhões.

O pesquisador líder, James Tsuruta, afirma que “mais estudos sãos necessários para determinar se o efeito contraceptivo se mantém e se é seguro”. A equipe precisa garantir que o ultrassom produza um efeito reversível, contraceptivo e não esterilizante, assim como investigar se existe dano cumulativo com mais aplicações.[BBC]

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *